freio
Divulgação
A luz de freio é o item que mais antecipa a freada do motorista atrás de você, em distâncias maiores


Fundamental para o pleno funcionamento de um veículo, o sistema de freios exige atenção não só em relação ao desgaste de discos, pastilhas, lonas e tambores. É preciso ficar atento também ao fluído, que deve ser vistoriado e trocado de tempos em tempos.


De acordo com a TMC Friction, que é fabricante das pastilhas e lonas de freios Cobreq, o fluído de deve ser trocado a cada 10 mil km rodados ou a cada 12 meses. O que vier primeiro. Isso é necessário mesmo que não seja preciso mexer em outras peças do sistema.

"O fluido de freio é um componente higroscópico, ou seja, durante sua vida útil ele absorve umidade e vai perdendo suas características. Através da revisão é possível medir o ponto de ebulição do fluido e até mesmo sua porcentagem de água e a partir dessa análise é possível descobrir se é necessário realizar a troca ou não", afirma Raulincom Borges da Silva, coordenador de assistência técnica da empresa.

Outros sinais para a necessidade de troca do fluído e de uma revisão nos freios são a variação no nível (o fluído nunca não deve ser completado), a perda de eficiência da frenagem (demora na resposta ou a necessidade de mais força para parar) e o acendimento da luz de alerta no painel (que indica um problema no sistema hidráulico).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários