Se você está lendo esta matéria, considere-se um sobrevivente no meio da pandemia que já contabiliza quase 1,7 milhão de mortos no mundo. Claro que estar ao lado das pessoas que amamos é um maiores prazeres da vida, mas há quem ache que se as companhias estiverem dentro de um belo automóvel tudo fica ainda melhor.

Ao longo do marcante 2020, a reportagem de iG Carros teve a oportunidade de apresentar uma série de lançamentos e até experimentar alguns deles por alguns dias. Na lista a seguir, mostramos os que tornaram o ano um pouco menos amargo pela qualidade que os tornam um dos que mais podem alegrar seu dia depois de alguns quilômetros ao volante.

1 - Volvo XC40 T5 Plug-in Hybrid

Volvo XC40 T5 Plug-in Hybrid: SUV agrada até os que não curtem muito modelos do segmento, de tão eficiente que é
Carlos Guimarães/iG
Volvo XC40 T5 Plug-in Hybrid: SUV agrada até os que não curtem muito modelos do segmento, de tão eficiente que é


Como os SUVs dominaram de novo o mercado, com 33,9% de participação nas vendas gerais no acumulado de janeiro a novembro de 2020 pelo balanço da Fenabrave, vamos começar por um modelo do segmento: o Volvo XC40 T5 Plug-in Hybrid . Avaliamos com mais detalhes o carro no final de junho e, por uma série de fatores, o elegemos como um dos melhores utilitários esportivos que dirigimos em 2020.

O XC40 T5 Plug-in Hybrid é um dos poucos que conseguem combinar bom desempenho com economia de combustível, conforto, segurança e sofisticação. Vem com um engenhoso conjunto mecânico com motor 1.5, turbo, de três cilindros, que funciona com outro elétrico, somando 262 cv e nada desprezíveis 43,3 kgfm de torque. São números para acelerar de 0 a 100 km/h em meros 7,3 segundos e atingir 205 km/h.

E para ter uma ideia de como o carro consegue ser econômico, estamos falando de um consumo de 24,5 km/l na cidade e 22,3 km/l ma estrada, de acordo com dados do Inmetro. Bom também é o sistema de som de alta-fidelidade com 13 alto-falantes, o acabamento primoroso com parte dos bancos revestidos e couro Alcantara, o sistema multimída com tela de 9 polegadas e o espaço interno, com porta-malas de 460 litros.

2 - Renault Sandero RS

Renault Sandero R.S continua sendo um ponto fora da curva entre os hatches compactos nacionais quando o assunto é prazer ao dirigir
Cauê Lira/iG Carros
Renault Sandero R.S continua sendo um ponto fora da curva entre os hatches compactos nacionais quando o assunto é prazer ao dirigir


Entre os modelos nacionais, a versão renovada do Sandero RS continua merecendo destaque. O carro chegou até ser motivo de protesto na Europa, onde o carro não é vendido. Pois é, desta vez foram os franceses que ficaram reclamando que não tiveram acesso a um carro produzido pela Renault e não ao contrário.

Na linha 2021, além dos retoques no desenho, o que inclui novas rodas e lanternas traseiras maiores e com LED, o carro tem um acerto apetitoso com aval da Renault Sport .Para quem curte de verdade um esportivo sem frescuras vai gostar mesmo da combinação do motor 2.0, aspirado, com o câmbio manual de seis marchas com relações próximas "close ratio", que não deixam o giro cair entre os trocas.

Com apenas etanol no tanque, são 150 cv e 20,9 kgfm de torque a 4.000 rpm, porém, bem antes disso, o carro mostra uma boa dose de fôlego ajudado pelo câmbio e pela relação peso-potência favorável 7,8 kg/cv. De acordo com a fabricante, o carro pode acelerar de 0 a 100 km/h em 8 segundos e atinge 205 km/h. Além disso, vem bem equipado, o que inclui controle eletrônico de estabilidade.

Você viu?

3 - Chevrolet Bolt EV

Chevrolet Bolt: elétrico surpreendente faz até os puristas esquecerem os modelos a combustão. Anda bem e esbanja eficiência
Carlos Guimarães/iG
Chevrolet Bolt: elétrico surpreendente faz até os puristas esquecerem os modelos a combustão. Anda bem e esbanja eficiência


O elétrico da GM, de fato, nos surpreendeu. A ponto de entender na prática o quanto os modelos a combustão logo vão ficar mesmo obsoletos. Depois de alguns dias dirigindo o Bolt você não encontra mais sentido no cheiro de gasolina e de tudo o que está envolvido com isso, o que inclui dezenas de peças sujeitas a desgaste e que volta e meia dão dor de cabeça, como velas, cabos, embreagem, reservatórios, entre outros.

O carro tem 203 cavalos e 36,7 kgfm de torque disponíveis o tempo todo, números de dar inveja a muito esportivo por aí (o Golf GTI tem 35,1 kgfm a 1.500 rpm). Conforme a GM , para acelerar de 0 a 100 km/h são necessários apenas 7,3 segundos, mas a velocidade máxima é limitada em 146 km/h. Ao pisar fundo no acelerador, o máximo que se ouve é um zunido discreto e o ruído dos pneus rodando.

Cinco ocupantes viajam com certo conforto e no porta-malas vão bons 478 litros. Bom também é que a lista de equipamentos de série é longa, com faróis de xenônio, alerta de colisão frontal, monitoramento da pressão dos pneus, carregador do celular por indução, câmera de ré com visão de 360 graus, freio de estacionamento elétrico, entre outros itens.

4 - VW Polo GTS

VW Polo GTS: versão esportiva do htach não é nenhum estouro, mas tem uma série de qualidades e visual caprichado entre os pontos positivos
Divulgação
VW Polo GTS: versão esportiva do htach não é nenhum estouro, mas tem uma série de qualidades e visual caprichado entre os pontos positivos


Também vamos incluir nesta lista a versão esportiva do hatch compacto, que homenageia os lendários Gol e Passat GTS, que fizeram tanto sucesso nos anos 80. Não apenas pelo conjunto bem acertado, mas pelo visual atraente que inclui alguns itens exclusivos, entre os quais as rodas de aro 17 e os faróis com filetes de LED em harmonia com os frisos vermelhos do modelo.

O ronco grave do motor 1.4 turbo flex, de 150 cv, em parte, pode parecer um pouco artificial pelo efeito sonoro que programaram para ser emitido pelos alto-falantes. Mas é legal o recurso do computador de bordo que mostra por meio da tela da central multimídia dados como a força de aceleraração lateral, ou a pressão do turbo e ainda o quanto da potência está sendo usada em cada instante.

Com bons 25,5 kgfm de torque a meros 1.500 rpm, o Polo GTS consegue acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 8,4 segundos atingir 207 km/h, conforme dados da fabricante. Não é nenhum estrouro, mas empolga. E tudo vem bem caprichado, com detalhes como volante com base achatada revestido de couro e costuras vermelhas.

5 - BMW 330i M Sport

BMW 330i: sedã de 258 cv é capaz de alegrar seu dia, mesmo que esteja cinzento. Sofisticação e desempenho de tirar o fôlego são os destaques
Carlos Guimarães/iG
BMW 330i: sedã de 258 cv é capaz de alegrar seu dia, mesmo que esteja cinzento. Sofisticação e desempenho de tirar o fôlego são os destaques

O sedã da marca alemã é um dos melhores à venda no Brasil hoje em dia. Logo no final de janeiro tivemos a oportunidade de ficar alguns dias com o carro e ficou claro que ao volante do 330i M Sport você resgata a aura esportiva capaz de aumentar a taxa de andrenalina nas suas veias e tornar seu dia mais animado, mesmo que o céu esteja cinza e o excesso de trabalho tenha acabado com seu senso de humor.

São 258 cv e nada desprezíveis 40,8 kgfm de torque, força equivalente a quatro vezes a de um carro popular 1.0 aspirado. Para extrair todo esse rendimento, há recursos como turbo, injeção direta de combustíuvel e variadores de fase na admissão e escapamento. Com tração traseira e câmbio de oito marchas, o sedã esportivo acelera de 0 a 100 km/h em meros 5,8 segundos e pode atingir 250 km/h.

Muito bem equipado, o 330i M Sport vem com multimídia com tela de alta resolução e conectada à internet, o que permite mostrar as coordenadas do GPS com informações do trânsito atualizadas em tempo real. A posição de dirigir é perfeitamente ajustável por comandos elétricos. E se não pisar muito fundo no acelerador o carro até que consegue ser econômico, fazendo até 8,5 km/l de gasolina na cidade e 13 km/l na estrada, conforme dados do Inmetro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários