Enquanto o segmento dos SUVs compactos cresce no Brasil, teremos que dizer adeus para o primeiro deles. Após 17 anos no mercado, o Ford EcoSport se despede do nosso país sem deixar um substituto direto. Como parte da reestruturação global, a fabricante optou por fechar as linhas de produção em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), encerrando sua participação na indústria nacional.

O EcoSport foi um verdadeiro sucesso de vendas, principalmente em sua primeira geração. O modelo que abriu as portas para Renegade, HR-V e T-Cross deixará uma legião de fãs órfãos, que não o encontrarão nas concessionárias nos anos seguintes. Como uma homenagem a este modelo tão importante, a reportagem do IG Carros preparou uma lista com cinco curiosidades sobre o EcoSport . Acompanhe.

1 - Um dos pais do EcoSport

Marcio Alfonso
Divulgação
Marcio Alfonso: CEO da Caoa Chery é um dos responsáveis pela fábrica de Camaçari e o desenvolvimento do EcoSport

Montar um carro é uma tarefa tão complexa que apontar apenas uma pessoa como “o pai” pode ser injusto. Mas o engenheiro Márcio Alfonso, hoje CEO da Caoa Chery , foi um dos responsáveis por viabilizar o “Projeto Amazon”  para a produção de um SUV compacto inédito no Brasil durante a virada do milênio.

Durante seus 37 anos de Ford , Alfonso proporcionou a construção do complexo de Camaçari para a produção de um novo modelo inédito. Após a apresentação do conceito no Salão do Automóvel de 2002, o EcoSport chegou no mercado no ano seguinte, logo se tornando um objeto de desejo da classe média brasileira.

Depois de sua passagem na Ford, Alfonso foi para a Caoa Chery , onde se tornou diretor de engenharia antes de ser promovido a CEO da marca chinesa no Brasil.

2 - Tecnologia da Mazda

EcoSport 4WD
Divulgação
Lançamento do EcoSport 4WD contou com uma ajudinha da Mazda no sistema de tração integral

A Ford chegou a ser dona de 34% das ações globais da fabricante japonesa Mazda no começo dos anos 2000. Foi exatamente o período em que a marca, que vendeu modelos emblemáticos como MX-3 e MX-5 por aqui, deixou de atuar no mercado brasileiro.

Um fato interessante é que, em abril de 2004, a Ford lançou a primeira versão do EcoSport 4WD, onde o sistema de tração nas quatro rodas era desenvolvido pela Mazda. O modelo tinha motor 2.0, de 143 cv de potência e 19,2 kgfm de torque, com câmbio manual de cinco marchas.

Perdeu? Mostramos de Novo

3 - Cara de Land Rover

Ford EcoSport
Divulgação
Reparou a semelhança do EcoSport com o antigo Land Rover Freelander? Não é por acaso!

Você se lembra da primeira reestilização do EcoSport? Entre suas principais características, o modelo passou a levar o nome à frente do capô, em um arranjo semelhante ao Land Rover Freelander . Um desavisado poderia imaginar que a Ford plagiou a fabricante britânica, mas a inserção do nome não fere nenhum caráter jurídico.

Isso porque a Ford era dona da Land Rover durante a reestilização do EcoSport . A fabricante americana comprou a marca britânica em 2000, quando o Grupo BMW , então dono da Land Rover , decidiu vender algumas montadoras para ficar apenas com a Mini . A Ford ficou com a Land Rover até 2008, quando optou por vender a marca ao grupo indiano Tata Motors .

4 - O polêmico estepe na traseira

Ford EcoSport 2019
Divulgação
O EcoSport sem o estepe na traseira foi lançado primeiro na Europa, apesar do projeto ser nacional

Há quem diga que um dos problemas do EcoSport foi manter o estepe acoplado à tampa do porta-malas em sua geração mais recente. A decisão ia de encontro com o que já estava sendo proposto para o segmento dos SUVs compactos, que deixaram a estética aventureira de lado para assumir características mais urbanas.

Um fato curioso é que, apesar do EcoSport ser um projeto brasileiro, o modelo sem o estepe no porta-malas foi lançado primeiro na Europa em 2015. O recurso chegou ao mercado nacional apenas em 2019, com o lançamento do EcoSport Run Flat, que tem pneus que podem rodar furados.

5 - Mais em conta no Brasil

Eco
Divulgação
O Ford EcoSport é mais barato no Brasil, na comparação com Estados Unidos e Europa

Outro fato interessante sobre o EcoSport nacional é que ele é mais barato que o modelo americano na conversão direta. No Brasil, quem deseja comprar um EcoSport zero quilômetro terá que gastar ao menos R$ 80.490 para levar a versão SE, com motor 1.5 de três cilindros de 137 cv.

Nos Estados Unidos, o modelo parte de US$ 19.995 (R$ 105 mil) na versão básica S, com motor 1.0 turbo de 123 cv de potência. O mesmo se repete na Europa, onde o EcoSport mais barato custa 23 mil euros (R$ 147 mil).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários