Ford Ka :entre os consumidores propensos a trocar de marca, 24% optaram por um modelo da Chevrolet
Divulgação
Ford Ka :entre os consumidores propensos a trocar de marca, 24% optaram por um modelo da Chevrolet


A Auto Avaliar, empresa que oferece soluções para compra, venda e gestão de veículos usados, revela quais deverão ser as marcas mais favorecidas com o fim da produção dos Ford Ka e EcoSport na fábrica de Camaçari (BA).


O levantamento, feito com as informações do banco de dados da Auto Avaliar, é baseado nas escolhas feitas pelos ex-donos de Ford Ka e EcoSport seminovos e que não optaram por um modelo da marca do oval azul no momento da troca.

No caso do hatch compacto, 24% optaram por um carro da Chevrolet , 18% por um Volkswagen e 15% por um Hyundai e 14% por um Fiat. Já no caso do SUV compacto, a Chevrolet também foi a marca mais procurada: 20% dos consumidores trocaram o EcoSport por um modelo da marca da gravata, 16% por um Hyundai, 14% por um Fiat e 10% por um Volkswagen.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (20) durante uma coletiva de imprensa conjunta da Auto Avaliar e da MegaDealer (empresa do mesmo grupo que oferece soluções para montadoras e distribuição de veículos) para apresentar o balanço do setor em 2020.

De acordo com Ari Kempenich, diretor de consultorias da MegaDealer, o anúncio do fechamento das fábricas da Ford no Brasil acabou gerando um nervosismo entre os proprietários, com aumento na procura de concessionárias para a venda de veículos da marca americana.

Você viu?

Grupos de concessionários estão aproveitando essa euforia inicial por conta da notícia para compor estoques, oferecendo até o valor da tabela Fipe para os proprietários de modelos Ford. Mas na avaliação do vice-presidente comercial da AutoAvaliar, Daniel Nino, o impacto da saída da marca tende a ser menor a médio prazo. "Toda essa situação tende a se regularizar, até por conta da demanda aquecida por veículos usados", destacou.

Desempenho

Mercado de carros usados fechou 2020 com aceleração no giro dos estoques e alta no ticket médio
Divulgação
Mercado de carros usados fechou 2020 com aceleração no giro dos estoques e alta no ticket médio


Apesar da queda em meados do ano por conta da pandemia do novo coronavírus a Auto Avaliar aponta que a aceleração na procura por veículos usados no segundo semestre foi capaz de reverter parte do resultado negativo de 2020.

A plataforma fechou o ano com retração de 28% nas avaliações e de 21% nas captações de veículos. Por outro lado, o tempo médio de um carro no estoque das lojas fechou dezembro passado em 26 dias, ante a média de 48 dias de 2019, que foi acompanhado também do crescimento da margem bruta e no ticket médio do mercado .

De acordo com Fabio Braga, country manager da MegaDealer, estes dois últimos fatores são reflexo direto da falta de carros no mercado, que combinada à elevação dos preços dos modelos novos fez com que muitos consumidores, optassem por desistir da compra de um zero km para optar por um seminovo.

Durante a coletiva, foram apresentados também os vencedores do Prêmio MegaDealer, que premiou as redes de concessionárias de marcas generalistas e premium que se destacaram nos fatores rentabilidade, comunicação, avaliação de veículos usados e a conversão dessas avaliações em vendas.

Entre as marcas generalistas, Chevrolet , Hyundai e Renault foram consideradas as com as redes de concessionários mais eficientes do ponto de vista comercial, com a marca da gravata dourada se destacando em avaliações realizadas, Hyundai em captação de veículos e a Renault em rentabilidade. Já entre as montadores consideradas premium no Brasil, a rede de concessionários da BMW foi a melhor colocada, seguida por Audi e Volvo. A BMW se destacou em avaliações e em rentabilidade.

Para este ano, o presidente da Auto Avaliar, J. R. Caporal avalia que o aumento da alíquota do ICMS em São Paulo para os carros usados terá um impacto muito ruim sobre o setor. "As concessionárias franqueadas vão ser as grandes penalizadas, pois não há espaço para ilegalidades. E certamente o consumidor vai ser penalizado com o aumento nos preços dos veículos".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários