Volkswagen avalia que tem alternativas no catálogo para satisfazer antigos clientes dos Ford nacionais
Divulgação
Volkswagen avalia que tem alternativas no catálogo para satisfazer antigos clientes dos Ford nacionais

Em entrevista para o site Valor Econômico, o presidente da Volkswagen do Brasil , Pablo Di Si, afirmou que a marca pretende conquistar proprietários de modelos nacionais da Ford . A fabricante americana anunciou este mês que irá fechar suas fábricas em Taubaté (SP) e Camaçari (BA) , encerrando a produção de Ka , Ka Sedan e EcoSport .

Estamos trabalhando para aumentar nosso market share, tanto na categoria de SUVs compactos quanto de hatches de entrada. Estes eram segmentos em que a Ford atuava, e temos boas alternativas para oferecer dentro da marca Volkswagen ”, afirmou Pablo Di Si, que também está no comando da marca alemã na América Latina e Caribe.

O executivo antecipou que a Volkswagen irá competir por esta porção do mercado, mas sem perder o foco na rentabilidade.”Não estamos obcecados em manter este mercado, pois todas as marcas estão notando a mesma tendência entre o público”, avalia o presidente da Volkswagen do Brasil. 

Você viu?

Pela categoria e faixa de preço, os finados Ka , Ka Sedan e EcoSport concorrem diretamente com Gol , Voyage e T-Cross na linha Volkswagen. 

“A demanda por automóveis compactos está diminuindo em todo o mundo e migrando para SUVs . Isso não tem nada a ver com a Volkswagen. São os desejos do consumidor, que prefere um carro mais alto, com características multiuso”, afirmou.

Mercado em queda

Presidente da Volkswagen do Brasil reconhece oportunidades na queda do mercado de carros compactos
Divulgação
Presidente da Volkswagen do Brasil reconhece oportunidades na queda do mercado de carros compactos

O presidente da Volkswagen do Brasil afirmou ao Valor Econômico que a marca pretende continuar fabricando e vendendo modelos compactos , mas a participação deste tipo de produto tem sido cada vez menor.

“A boa notícia para a região é que o mercado argentino está reagindo mais rápido que o do Brasil. Se as vendas na Argentina crescerem, vamos produzir mais carros no Brasil para aumentar o índice de exportação de nossas fábricas principais”, avalia Pablo Di Si. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários