Fugir do local do acidente é crime de trânsito e motorista pode ser preso, decide STF
Thiago Ventura
Fugir do local do acidente é crime de trânsito e motorista pode ser preso, decide STF


A CNT (Confederação Nacional dos Transportes) revelou os resultados de 2020 do Painel CNT de Consultas Dinâmicas de Acidentes Rodoviários. Atualizado na última quinta-feira (28) com dados fornecidos pela Polícia Rodoviária Federal , o balanço contabiliza um total de 63.447 acidentes em rodovias federais no ano passado, com um total de 5.287 vítimas fatais. Média de 14 óbitos por dia.


Foram 81 acidentes com vítimas a cada 100 km de rodovia federal no Brasil em 2020. A rodovia com o maior número de acidentes, ao longo do ano passado, foi a BR-101 , onde foram contabilizadas 8.715 ocorrências. Em relação ao número de óbitos, a BR-116 pode ser considerada a rodovia com mais vítimas fatais. Somente em 2020, foram 690 vidas perdidas nessa via. O custo estimado de todos os acidentes em rodovias federais foi de R$ 10,22 bilhões.

Você viu?

"Reduzir o número e a gravidade dos acidentes rodoviários é promover o transporte no país, com benefícios claros à economia e à sociedade. Assim, desenvolver ações voltadas à melhoria das condições viárias, à capacitação dos motoristas e à segurança veicular são a melhor estratégia para a superação desse grave problema", destaca o presidente da CNT, Vander Costa.

Dia e hora

Nordeste é a região com maior número de vítimas fatais entre os motociclistas
Imagem/divulgação
Nordeste é a região com maior número de vítimas fatais entre os motociclistas


Mais de metade (54,8%) dos óbitos nas estradas ocorreram aos finais de semana — sexta-feira (14,6%), sábado (17,8) e domingo (22,4%). A colisão entre veículos foi o tipo de acidente mais frequente no período, com 30.804 ocorrências e 3.265 vítimas fatais. Mas saídas de pista (8.117 acidentes), capotamentos e tombamentos (6.321 acidentes), atropelamentos (3.675 acidentes) e queda de ocupante do veículo (2.731 acidentes) também tiveram participação relevante no volume total de casos.

As rodovias federais do Sul e Sudeste são as que concentram o maiores índices de acidentes com vítimas, sendo que Minas Gerais foi o estado campeão em número de acidentes e óbitos em 2020, com 8.363 acidentes e 717 vítimas fatais.  Já o Distrito Federal registra cinco vezes mais acidentes por 100 km do que a média nacional.

A maior parte das vítimas fatais nas rodovias federais brasileiras (44,2%) estavam em carros de passeio e 31,8% em motos. A região Nordeste, aliás, é a que concentrou o maior percentual de óbitos em acidentes envolvendo os ocupantes de veículos de duas rodas: foram 746 vítimas fatais, ou 43,1% do total da região.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários