Carro voador da Alauda pode atingir 120 km/h, mas o modelo será operado aoenas de forma remota
Divulgação
Carro voador da Alauda pode atingir 120 km/h, mas o modelo será operado aoenas de forma remota

Carros voadores não apenas serão uma realidade para os próximos anos como o primeiro modelo da categoria já recebeu certificação para uso civil na União Europeia . Quem acompanha o iG Carros também descobriu recentemente que o governo do Reino Unido e a Hyundai estão trabalhando em um aeroporto exclusivo para este tipo de modelo , que deverá começar a ser construído em novembro de 2021.

Enquanto fabricantes focam no desenvolvimento de veículos voadores que possam facilitar a vida da sociedade moderna, alguns engenheiros já imaginam modelos de corrida. Este é o caso da empresa australiana Alauda, que está trabalhando em um veículo chamado Airspeeder que deverá entrar em ação antes do fim de 2021.

Segundo a Alauda, o lançamento do primeiro veículo elétrico voador de corrida será um marco para a revolução da mobilidade do futuro. “A competitividade conduz o progresso, e nossa tecnologia em breve será transformada em um meio de transporte limpo para passageiros, logística e operações médicas”, diz a empresa, em declaração.

Você viu?

As competições organizadas pela empresa com o Airspeeder serão as primeiras do gênero realizadas no mundo. A Alauda construiu três unidades do modelo com a ajuda de engenheiros da McLaren , Boeing, Jaguar Land Rover , Rolls-Royce e Brabham . Em um primeiro momento, os veículos serão operados do chão, para que possam voar a velocidades próximas de 120 km/h. 

O Airspeeder tem componentes em fibra de carbono e sensores de proximidade que criam um “campo de força virtual” ao seu redor. Dessa forma, a Alauda garante que o modelo não se envolverá em acidentes.

Informações sobre a corrida, como local e data, serão reveladas nas próximas semanas. Como a Austrália controlou a pandemia causada pelo novo coronavírus, registrando média de quatro casos por dia desde o fim do ano passado, é possível que o evento tenha a presença de público.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários