Suzuki Hayabusa 2021 passa a ter visual ainda mais arrojado, além de manter o desempenho de tirar o fôlego
Divulgação
Suzuki Hayabusa 2021 passa a ter visual ainda mais arrojado, além de manter o desempenho de tirar o fôlego


A Suzuki apresenta a nova geração da moto esportiva Hayabusa, que chega para substituir a segunda geração do modelo, lançada em 2007, com mudanças no visual, e a incorporação de novas tecnologias e melhorias no motor de quatro cilindros e 1.340 cm³.


Mantendo a mesma linguagem visual do antecessor, a nova Suzuki Hayabusa ganhou uma carenagem de linhas mais agressivas e aerodinâmicas, com detalhes como as setas integradas ao conjunto e dotadas de luzes de posição.

O chassi de alumínio também foi revisado, e o guidão foi recuado em 12 mm para melhorar o conforto do piloto. A suspensão, com componentes da Kayaba, é totalmente ajustável na traseira é é combinada com freios que trazem pinças Brembo Stylema e discos de 320 mm na dianteira.

Você viu?


O motor de 1.340 cm³ com refrigeração a líquido é o mesmo da geração anterior. Mas sofreu mudanças profundas, como a adoção de novos sistemas de admissão e escape, pistões e bielas mais leves e um novo sistema de injeção. Mudanças que foram feitas para adequar o motor às novas normas de emissões Euro V, mas sem sacrificar muito os números de potência e torque.

O resultado é um motor capaz de desenvolver 190 cv e 15,2 kgfm a 7.000 rpm, enquanto na geração passada o mesmo conjunto desenvolvia 200 cv e 15,8 kgfm de torque. Mesmo com essa perda, a esportiva da Suzuki segue com bons números de desempenho, sendo capaz de atingir 299 km/h.

O pacote tecnológico da nova Hayabusa inclui um seletor de modos de pilotagem com três opções de acerto padrão e a opção de salvar até três acertos personalizados, que alteram as respostas do motor e a atuação do controle de tração, além de um limitador de velocidade, anti-wheelie e assistente de partida em rampas.


As vendas da nova geração da Suzuki Hayabusa começam no fim deste mês no mercado europeu, com o produto chegando logo em seguida nos mercados da América do Norte e Japão. Por aqui, a J Toledo, empresa que representa as motos da marca japonesa no Brasil, já confirma em seu site que irá oferecer o modelo. Mas ainda não há data para lançamento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários