Conheça novas maneiras para comprar e vender durante a pandemia do novo coronavírus
Reprodução
Conheça novas maneiras para comprar e vender durante a pandemia do novo coronavírus

A Fenauto (Federação Nacional dos Revendedores de Veículos Automotores) divulgou que as vendas de veículos seminovos e usados tiveram aumento de 15,9% em fevereiro de 2021, na comparação com o mesmo período de 2020. O mais interessante é que este crescimento acontece em um momento de encarecimento dos veículos de segunda mão.

A variação nos preços de alguns automóveis foi de 6% em dezembro de 2020, segundo o Monitor de Variação da Kelley Blue Book (KBB Brasil), empresa especializada na precificação de veículos novos e usados .

Mas por que a categoria está tão em alta nos últimos anos, sendo ainda mais impulsionada pela pandemia de Covid-19? Este é o assunto do terceiro episódio do podcast do iG Carros :

A KBB Brasil aponta que o comportamento dos preços dos carros usados em dezembro de 2020 foi pautado pelo equilíbrio entre a oferta e demanda entre novos e seminovos. “Embora o mercado de carros novos tenha encerrado 2020 em recuperação, o saldo do ano demonstra que a venda de veículos zero quilômetro teve uma queda de 26,6% no ano passado, ante o resultado de 2019”, diz a empresa. 


Você viu?

A empresa também divulgou que que carros zero quilômetro foram menos impactados pela alta dos preços em dezembro do ano passado. Segundo os analistas, o poder de influência do aumento atípico dos custos de produção – como a cotação do dólar e as limitações sanitárias da pandemia de Covid-19 – está incidindo com menos força do que nos meses anteriores. A variação dos preços médios observados pela KBB para carros zero quilômetro foi de 0,51%.

Entre os seminovos e usados, o comportamento de dezembro de 2020 apontou tendência forte de alta. Modelos com até três anos de uso tiveram acréscimo médio de preço de 2% a 4%, segundo a KBB. Entre os usados com 4 a 10 anos de idade, os modelos 2012 tiveram aumento médio de 6,31%, seguidos pelos modelos 2010 (5,74%), 2011 (5,11%) e 2013 (4,84%). Veja as nossas recomendações de veículos seminovos , para diversos gostos e bolsos:


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários