Veja a importância dos microchips semicondutores dentro da indústria de eletrônicos
Divulgação
Veja a importância dos microchips semicondutores dentro da indústria de eletrônicos

Se hoje os automóveis mais modernos contam com sistema de frenagem de emergência , c ondução semi-autônoma e câmera 360° para manobras, agradeça aos desenvolvedores e fornecedores de microchips semicondutores . A peça é tão pequena que cabe na ponta dos dedos de uma criança, mas está causando um estrago ainda imensurável na indústria automotiva .

Um automóvel pode ter entre 200 e 400 microchips semicondutores, dependendo de sua categoria. Um estudo americano aponta que a falta de microchips semicondutores impactou na venda de 1,3 milhão de veículos no mundo apenas no primeiro trimestre de 2021 . Mas por que eles estão em falta no mercado? Este é o tema do novo episódio do iG Carros Podcast , que você pode conferir abaixo:

Assim como praticamente todas as coisas que permeiam a vida no nosso planeta desde março de 2020, o novo coronavírus tem sua parcela de culpa. Com o aumento do isolamento social , empresas de tecnologia acabaram estocando microchips para a produção de aparelhos eletrônicos.

Com mais recolhimento, aumenta a demanda por televisores , notebooks , videogames e qualquer outro tipo de aparelho que possa distrair um humano durante a quarentena . As fabricantes de eletrônicos, como Apple , Samsung e Xiaomi , souberam aproveitar o isolamento social para vender mais.

A pandemia também poderia ter afetado as fábricas de microchips ao redor do mundo, mas isso não aconteceu. Nem todos os países optaram pelo completo descontrole do novo coronavírus como o Brasil. Em muitos cenários, a população se recolhe por um ou dois meses para eliminar completamente a circulação da doença, e em seguida todas as atividades são retomadas .

Você viu?

Mas o coronavírus , sozinho, não causou todo o dano da crise do desabastecimento de microchips semicondutores . No último dia 23 de março, o incêndio em uma fábrica no Japão que atendia 30% da demanda global de microchips fez as operações serem interrompidas. A empresa Renesas Electronics alegou que seu estoque para atender a demanda global deve durar até o fim de abril. A partir daí, começa a escassez.

Se o fenômeno da falta de microchips semicondutores ainda não soa como uma “tempestade perfeita”, o inverno rigoroso que atingiu o Texas (EUA) em fevereiro fez a Samsung interromper a produção dos componentes. Em Taiwan, onde muitas fábricas de microchips estão instaladas, um racionamento de água também colocou a produção em xeque, já que o líquido é fundamental para a produção.

A falta desses componentes deverá afetar todas as camadas da população, independentemente da capacidade financeira de comprar um carro zero quilômetro . Com modelos novos em falta nas lojas, os clientes devem trocar seus veículos atuais por outros modelos seminovos .

A Anfavea (Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores) afirmou que ainda não é possível mensurar os impactos da falta de microchips no mercado nacional no curto e no longo prazo. O Brasil não tem fábricas para confecionar o componente, dependendo exclusivamente da importação.

Com o crescimento da demanda por seminovos e usados, estes modelos também ficam mais caros. Mas este assunto já foi abordado em outro episódio do iG Carros Podcast , que você pode conferir clicando aqui .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários