Cinto de segurança de três pontos existe há 62 anos e passou a ser obrigatório no Brasil  desde 1998
Reprodução
Cinto de segurança de três pontos existe há 62 anos e passou a ser obrigatório no Brasil desde 1998

Muitos dos itens de segurança existentes nos nossos veículos vieram a partir de experiências práticas e, infelizmente, trágicas, como a de Mary Ward, uma das primeiras vítimas mortais de automóveis registradas na história, mais precisamente no dia 31 de agosto de 1869, em Parsonstown, Irlanda.

A partir daí, engenheiros e projetistas procuraram desenvolver e aperfeiçoar constantemente os itens que envolvem a segurança. A Volvo , por exemplo, é uma marca que se tornou referência no assunto e não há quem não associe a marca sueca com a segurança. O cinto de segurança é um exemplo.

Ele foi inventado no final do século XIX, mas ganhou notoriedade somente no século XX com a pressão dos defensores de segurança às fábricas de automóveis. O primeiro carro com o acessório foi lançado em 1949 pela Nash , mas coube a Volvo estrear o de atual de três pontos no modelo PV544, em 1959.

A alemã Mercedes-Benz também não fica atrás e foi dela o mérito de difundir o sistema de freios antibloqueio, o conhecido ABS (Anti-lock Braking System). Foi inventado pelo francês Gabriel Voisin em 1929 na aviação, mas a versão eletrônica do sistema de frenagem antitravamento foi usado pela primeira vez no Chrysler Imperial em 1971, como opcional, e só começou a ser difundido em 1978 no Mercedes-Benz Classe S.

Concebido em 1903 pela norte-americana Mary Anderson, o limpador de para-brisas foi patenteado só em 1905. A invenção de Anderson sobre um meio de aumentar a visibilidade só veio à tona durante um passeio de bonde pelas ruas de Nova York (EUA). O recurso foi estreado por Henry Ford no Modelo T em 1908.

Conheça a história de mais cinco itens de segurança que se difundiram ao longo dos anos.

1 - Carroceria absorvedora de impactos

Foi a Mercedes que começou a se preocupar com a fabricação de estruturas que absorvesse melhor impacto
Divulgação
Foi a Mercedes que começou a se preocupar com a fabricação de estruturas que absorvesse melhor impacto


A tecnologia vem da Mercedes-Benz com o Classe S Fintail (W111) em 1960 que trouxe primeiros recursos nas áreas de segurança na carroceria. As partes dianteira e traseira eram mais maleáveis para absorver a energia dos impactos.

2 - Airbag

A ideia do airbag surgiu nos EUA nas marcas Oldnsmobile e Bucik, embora o item tenha sido difundido pela Mercedes
Divulgação
A ideia do airbag surgiu nos EUA nas marcas Oldnsmobile e Bucik, embora o item tenha sido difundido pela Mercedes


O airbag foi inventado em 1953 por John W. Hetrick, mas só foi usado em 1973 nos Oldsmobile , Cadillac e Buick. Coube a Mercedes-Benz popularizá-lo no Classe S em 1981. Já em 1994 os do tipo laterais apareceram num Volvo 850 e em 1997, o de cortina, no BMW Série 7. Em 2012, surgia o airbag para pedestres no Volvo V40.

Você viu?


3-  Detector de ponto cego

O sedã de luxo Volvo S80 foi o primeiro modelo a ter a luz que alerta sobre ponto cego, há 14 anos
Divulgação
O sedã de luxo Volvo S80 foi o primeiro modelo a ter a luz que alerta sobre ponto cego, há 14 anos


 Em 2007 o Volvo S80 estreou o Blind Spot Information System (BLIS), o detector de pontos cegos, que avisa o motorista, através de sensores instalados nos para-lamas e para-choques, se há veículos ou objetos em pontos cegos, por meio de uma lâmpada no retrovisor que acende no lado em que o sistema detectou o veículo.

4 - Controle de estabilidade eletrônico

Toyota Crown de 1983 foi o primeiro carro que recebeu o sistema de controle de estabilidade no mundo
Divulgação
Toyota Crown de 1983 foi o primeiro carro que recebeu o sistema de controle de estabilidade no mundo


O controle de estabilidade eletrônico (ESC), também conhecido pelas siglas ESP ou DSC foi introduzido em 1983 no sedã de luxo Toyota Crown , e desde então equipa os modelos de luxo das principais montadoras.Porém, o sistema foi difundido pela Mercedes e pela BMW, quando passaram a equipar seus sedãs de luxo Classe S e Serie 7, em 1995. 

 5 - Aviso de mudança de faixa

Há 20 anos já havia um modelo com sistema que alertava sobre a mudança indevida de faixa, o Nissan Cima de segunda geração
Divulgação
Há 20 anos já havia um modelo com sistema que alertava sobre a mudança indevida de faixa, o Nissan Cima de segunda geração


 O sedã de luxo japonês da Nissan, o Cima , também vendido pela divisão de luxo Infiniti com o nome de Q45, estreou o aviso de mudança de faixa LDW (Lane Departure Warning System) a partir da segunda geração (F50) de 2001 e 2010.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários