Fiat 45 anos: o pequeno 147 foi o primeiro carro da marca a ser fabricado em Betim (MG) em julho de 1976
Divulgação
Fiat 45 anos: o pequeno 147 foi o primeiro carro da marca a ser fabricado em Betim (MG) em julho de 1976

A fábrica da Fiat em Betim (MG) completa 45 anos como uma das maiores do mundo e em fase de mudanças para começar a fabricar uma nova família de modelos. Um deles será o SUV compacto Pulse, que chega no mês que vem, com novo motor 1.0 turboflex, que funcionará com câmbio automático de seis marchas.

Hoje em dia, a unidade de produção mineira produz os modelos Uno , Fiorino , Doblò , Grand Siena , Nova Strada , Mobi e Argo. Além disso, são produzidas as famílias de motores Fire, Firefly e GSE Turbo. São empregadas 13 mil pessoas, cerca de metade de todos o efetivo de Stellantis na América do Sul.

A comemoração dos 45 anos coincide com a volta da marca ao topo do mercado. No primeiro semestre do ano, a Fiat foi a marca mais vendida, com 22,1% de participação de mercado acumulada. Também é a marca líder na América do Sul no período, com 14,8% de participação nas vendas totais.

Hoje, a fábrica é o centro de um polo automotivo que reúne mais de 120 fornecedores em torno de Betim (MG). A atração de fornecedores e adensamento industrial começaram na década de 1990. É o processo chamado de “mineirização”, que permitiu à Fiat operar nos sistemas Just In Time (JIT) e Just In Sequence (JIS), com sucessivos ganhos para sua competitividade.

O Polo Automotivo Fiat é a maior fábrica de veículos da América Latina e uma das maiores do mundo. Ocupa uma área de 2,2 milhões de metros quadrados e tem capacidade para produzir 700 mil automóveis e comerciais leves por ano e 1,3 milhão de unidades de motores e transmissões . Desde sua fundação, produziu mais de 16 milhões de veículos, dos quais 3,6 milhões foram exportados.

Você viu?

Pioneiros que saíram de Betim (MG)

Fiat Tempra inaugurou os motores de 16 válvulas entre os carros pioneiros dos anos 90
Divulgação
Fiat Tempra inaugurou os motores de 16 válvulas entre os carros pioneiros dos anos 90

O primeiro modelo fabricado em Betim (MG) foi o Fiat 147 , que não apenas ficou marcado como o que estreou a leva dos movidos a etanol como também o pioneiro com motor transversal no Brasil, em 1976. No ano seguinte, foi dedicado ao aperfeiçoamento técnico do produto, além da produção de novas unidades que foram sendo submetidas a diversos testes.

Em 1978, a Fiat desenvolveu o motor 1.3, que acabou se mostrando mais adequado para o uso do etanol que o propulsor a gasolina de 1.050 cm3, até então utilizado no 147. Em setembro de 1978, um Fiat 147 100% a etanol realizou o que viria a ser o teste definitivo para criação do primeiro motor brasileiro a etanol: uma viagem de 12 dias e 6.800 quilômetros de extensão pelo país, com variações climáticas de mais de 30 graus centígrados.

Depois do Fiat 147, a marca passou a desenvolver o sistema de alimentação por carburador duplo. E foi justamente a tecnologia do carburador duplo que, no início dos anos 1990 trouxe mais um feito histórico para a marca: o carro 1.0 mais rápido e veloz do mundo, o Uno Mille Brio , em 1991.

Outro pioneiro que saiu da fábrica em Betim (MG) foi o sedã Tempra com motor de 16 válvulas, quatro por cilindro, em 1993. Com injeção eletrônica aliada a um moderno motor 2.0, gerava 127 cv e 18,4 kgfm de torque a 4.750 rpm. Na versão turbo , com 2.0, de oito válvulas, conseguiram chegar nos 165 cv, que era a mesma potência do motor 3.0, de seis cilindros, aspirado do Chevrolet Omega.

E com a nova geração da picape Strada , a Fiat também foi a primeira a lançar um carro com sistema multimídia com pareamento sem fio. O próximo modelo que a marca vai produzir em Betim (MG) será o SUV Pulse , com a nova plataforma MLA, que que é feita com 66% de aços de alta resistência, de acordo com a fabricante.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários