Apenas 106 unidades do McLaren F1 foram produzidas com com um exclusivo motor fabricado pela BMW
Divulgação
Apenas 106 unidades do McLaren F1 foram produzidas com com um exclusivo motor fabricado pela BMW

Um McLaren F1 1995 bateu recorde no leilão da Gooding em Monterey, na Califórnia, após ser arrematado por US$ 20 milhões (R$ 107 milhões em conversão simples). Isso porque somente106 unidades numeradas do supercarro foram produzidas pela fabricante, e o modelo em questão tem apenas 380 quilômetros rodados.

Trata-se da unidade de número 25, trajada na cor Marrom Creighton. Segundo a casa de leilões Gooding, o nome da cor é uma homenagem da McLaren a um executivo que foi determinante para que a marca começasse a produzir carros homologados para as ruas.

Sendo este um modelo ultra-exclusivo que rodou pouco, o McLaren F1 mantém os mesmos pneus de 1995. Se o novo proprietário quiser acelerar, terá que adquirir pneus novos e arrumar uma forma de conservar os originais.

O McLaren F1 trazia algumas regalias especiais ao cliente, como bagagens na mesma tonalidade do superesportivo , um relógio exclusivo e até uma caixa de ferramentas. No porta-luvas, além do manual original, a McLaren preparou um livro contando detalhes do desenvolvimento do F1.

O esportivo de tração traseira tem motor V12  com instalação central, desenvolvendo 627 cv de potência e 69,3 kgfm de torque. A transmissão é manual de seis marchas. Segundo a fabricante, o F1 pode atingir 100 km/h em apenas 3,3 segundos, número que impressiona até os dias de hoje. A velocidade máxima passa de 360 km/h.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários