Atrás, alguns modelos do 914 estampavam o símbolo da VW e Porsche, que seguiu outros rumos para se tornar mais lucrativa
Divulgação
Atrás, alguns modelos do 914 estampavam o símbolo da VW e Porsche, que seguiu outros rumos para se tornar mais lucrativa

Geralmente, quando uma fabricante lança seus carros, procuram criar uma identidade. Com isso, fica mais fácil serem facilmente reconhecidos e terem a certeza de que são legítimos representantes das suas respectivas companhias.

No entanto, seja por uma estratégia para aproximar clientes de outros segmentos, driblar a crise do petróleo ou ainda salvar a empresa de uma possível falência, por exemplo, algumas delas não pouparam esforços, só para se manterem ‘vivas’.

Saiba cinco desses exemplos e os motivos pelos quais as fabricaram acabaram investindo em outros segmentos.

1 - Lamborghini

Lamborghini LM002 vinha com um V12 emprestado do Countach numa tentativa ousada da marca de expandir seus horizontes
Divulgação
Lamborghini LM002 vinha com um V12 emprestado do Countach numa tentativa ousada da marca de expandir seus horizontes

Bem antes do Cayenne romper a tradição da Porsche com utilitários esportivos, em 1986, a Lamborghini fez o LM002 , um jipão de rua com o V12 do Countach . A ideia era restringi-lo ao uso militar, o que não aconteceu. Pouco mais de 300 foram feitos, e quem diria que hoje teríamos o Urus .

2 - Alfa Romeo

Você viu?

Um Alfa Romeo com cara alma de jipe raiz. Este é o 1900 'M' Matta, um raríssimo modelo da marca italiana
Divulgação
Um Alfa Romeo com cara alma de jipe raiz. Este é o 1900 'M' Matta, um raríssimo modelo da marca italiana

A essência dos Alfa Romeo está na esportividade e no prazer de dirigir, e o que dizer do jipe 1900 M “Matta” ?

Feito para o ministério da defesa italiano (militar AR 51 e civil AR 52), carregava um 1,9 litro com duplo comando e câmbio de quatro marchas com reduzida. Um utilitário que veio bem antes do Stelvio e que em tempos de Stellantis passou a fazer todo sentido

3 - Aston Martin

Lançado em 2011, o Cygnet, uma variação do Toyota iQ que não vingou pela imagem simplória do carro
Divulgação
Lançado em 2011, o Cygnet, uma variação do Toyota iQ que não vingou pela imagem simplória do carro

A Aston Martin remete luxo e sofisticação, mas em 2011 fugiu à regra com o Cygnet , uma variação do Toyota iQ , só para ganhar pontos no baixo os índices de emissão de gases. Com motorzinho de 1,3 litro (87 cv), era caro (R$ 152.380) e, por isso, só foi até 2013.

Hoje em dia, a Aston Martin está até na Fórmula 1 e se mantém como uma das marcas inglesas mais ligadas ao mundo os superesportivos, além de ser reconhecida pelos clássicos de renome, como o DB5.

4 - Peugeot

O 907 tem motor V12 6.0 (500 cv) e acelera de 0 a 100 Km/h em 3,7 segundos com velocidade final de 360 km/h
Divulgação
O 907 tem motor V12 6.0 (500 cv) e acelera de 0 a 100 Km/h em 3,7 segundos com velocidade final de 360 km/h

Revelado no Salão de Paris (2004), o Peugeot 907 V12 Concept é a celebração de fechamento de 40 anos de atividades do centro de design em La Garenne e abertura de um novo em Vélizy. O V12 6.0 (500 cv) acelera de 0 a 100 Km/h em 3,7 segundos e velocidade final de 360 Km/h.

Trata-se de uma versão conceitual que acabou levando ao lançamento do arrojado cupê RCZ , que chegou a ser vendido no Brasil com motor 1.6 THP, de 165 cv, com câmbio automático de seis marchas.

5 - Porsche

O 914 é um Porsche 'popular' e com calotas VW que foi lançado no final da década de 60
Wikipedia
O 914 é um Porsche 'popular' e com calotas VW que foi lançado no final da década de 60

A Porsche precisava substituir o 912 e a VW , o Karmann Ghia ; veio o 914 , nas versões 1,7 litro, quatro cilindros e 2,0 litros, seis cilindros; porém o excesso de peças da VW não justificava os US$ 6100 pedidos pelo 914/6, pouco menos que um 911T, abreviando a sua carreira.

Então, a ideia do 914 acabou não tendo muito sucesso. Apenas com o SUV Cayenne é que a Porsche  conseguiu mais lucros e se tornar uma das marcas mais prósperas dentro do Grupo VW.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários