Nova geração do Honda City já é vendida na Tailândia. Modelo deve chegar em breve ao nosso mercado
Divulgação
Nova geração do Honda City já é vendida na Tailândia. Modelo deve chegar em breve ao nosso mercado

Seguir o calendário global nem sempre é possível para as fabricantes, ainda mais em tempos de crise. Apesar do avanço da vacinação, faltam investimentos em fábricas, componentes na indústria e previsibilidade.

Neste episódio do iG Carros Podcast , falaremos de três entre vários modelos que precisam mudar com urgência para continuarem competitivos. Ouça abaixo:

O Honda City foi lançado no Brasil em 2014, já como modelo 2015, ganhando destaque na categoria dos sedãs compactos. Naquela época, seus principais rivais eram Chevrolet Cobalt e Nissan Versa, mas com a chegada de rivais mais modernos ao longo dos últimos dois anos, o City ficou muito defasado.

Por sorte, o novo Honda City já aparece nos registros de patentes do Brasil, sinalizando que sua renovação está próxima de acontecer. Com visual de Civic e motor turbo de três cilindros, será o primeiro de uma nova família de veículos da Honda. Se a pandemia for controlada, deverá aparecer nas lojas em meados de 2022.

Você viu?

Lançado no Brasil em 2001, o Fiat Doblò sempre se destacou pelo amplo espaço interno e versatilidade. A Fiat nunca renovou completamente o modelo – um dos mais longevos de nosso mercado – mas sempre adicionou novos equipamentos, substituiu a parte mecânica e redesenhou itens como faróis, para-choques e lanternas.

Segundo a consultoria IHS Market, a nova geração do modelo deve ser feita na Argentina, na fábrica da Peugeot em El Palomar. O objetivo do Grupo Stellantis é alavancar as vendas da categoria que está esquecida em todo o continente.

A reestilização de meia-vida da atual geração do Toyota Yaris já foi lançada nas Filipinas, onde o modelo compacto atende pelo nome Vios. Trata-se de uma mudança bem tímida no visual, com novas rodas, luzes em LED e para-choques redesenhados.

Abaixo do capô, o Yaris filipino é exatamente igual ao nosso, com uma gama de motores 1.3 e 1.5 e câmbio automático do tipo CVT. A Toyota ainda não tem planos de substituir o conjunto mecânico do Yaris nacional, que é produzido em Sorocaba (SP).

Isso deverá ficar para a próxima geração, que é aguardada no Brasil em meados de 2024. Conforme apurado por nossa reportagem, a fabricante japonesa pretende lançar ao menos uma versão híbrida para o nosso mercado na próxima geração.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários