A Tatra apostou em 1923 no modelo 11 e o equipou com um motor flat-2 de 1,1 litro refrigerado a ar
Divulgação
A Tatra apostou em 1923 no modelo 11 e o equipou com um motor flat-2 de 1,1 litro refrigerado a ar

Quando se fala em motores refrigerador a ar, logo nos vem os robustos motores boxer da Volkswagen .  Não seria para menos, já que eles serviram para grande parte da linha nos anos de 1950 e final de 1970, um projeto do professor e engenheiro Ferdinand Porsche.

A ideia foi tão bem aceita que não demoraria para equipar o primeiro carro esportivo da Porsche , o 356 de 1948 e a tradição perdurou até 1998, quando o último representante da marca, um Carrera 4S , recebeu a configuração ‘air cooled’.

No entanto, a paixão e idolatria por estes motores estão espalhadas pelos quatro cantos do mundo com direito a até clubes especializados e vão além das tradicionais e populares Volkswagen e Porsche.

Listamos cinco empresas que também tiveram seus motores a ar. Confira-as a seguir.

1 - Tatra 11

Tatra 11 vinha com motor de dois cilindros contrapostos, refrigerado  a ar, da marca Tcheca
Reprodução
Tatra 11 vinha com motor de dois cilindros contrapostos, refrigerado a ar, da marca Tcheca

A Tatra apostou em 1923 no modelo 11, concebido como carro de entrada da fabricante tcheca. Dotado de um flat-2 de 1,1 litro a ar, foi o primeiro carro a usar chassi backbone, ou espinha dorsal, usada até hoje nos caminhões da marca.

2 - Trabant

Trabant: lendário modelo alemão vem com motor de dois tempos refrigerado a ar e apenas 500 cc de cilindrada
Divulgação
Trabant: lendário modelo alemão vem com motor de dois tempos refrigerado a ar e apenas 500 cc de cilindrada

De 1957, o Trabant tornou-se símbolo da queda do muro de Berlim e também se rendeu ao ar em seus “blocos”, um deles de 500 cm³, dois tempos e 18 cv. Durou 34 anos até a VEB Sachsenring adotar propulsores mais modernos a água através de um acordo com a VW.

Leia Também

3 - Fiat 500

Fiat 500 1957 é outro modelo que tem motor refrigerado ar na primeira geração da segunda metade dos anos 50
Reprodução
Fiat 500 1957 é outro modelo que tem motor refrigerado ar na primeira geração da segunda metade dos anos 50

A comparação com o Fusca na época não foi em vão. Além das formas curvilíneas e simpática, o Fiat 500 também carregou um motor a ar, só que dois-cilindros de 479, 499 ou 594 cm³. A ideia deu tão certo que o carrinho vendeu quase quatro milhões entre 1957 e 1975.

4 - ZAZ Zaporozhets

ZAZ Zaporozhets 1960 pode ser confundido com um Fiat 500 pela aparência semelhante
Reprodução
ZAZ Zaporozhets 1960 pode ser confundido com um Fiat 500 pela aparência semelhante

Não, não é um Fiat 600... É um Zaporozhets de 1960 da ucraniana ZAZ . Sua base era idêntica, mas na usina de força cada um tinha o seu: o primeiro era refrigerado a água e o outro a ar, um V4 de 746 cm³ (23 cv) e 1,2 litro (40 cv) que durou 34 anos ininterruptos.

5 - Citroën 2 CV

Citroën 2 CV: famoso modelo francês é um dos ícones da marca e também com um pequeno motor refrigerado a ar
Reprodução
Citroën 2 CV: famoso modelo francês é um dos ícones da marca e também com um pequeno motor refrigerado a ar

Com mais de cinco milhões de vendas (1948-1990), a fama do Citroën 2CV se deu do resultado projeto simples e baixo custo: motores flat-2 a ar (375 cm³/602 cm³), além de peças encaixadas ao invés de parafusadas, contenção que apelidou-o de “guarda-chuvas com 4 rodas”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários