Além da questão do aumento dos serviços de motofrete, há muita gente que trocou o carro por uma moto em 2021
Divulgação
Além da questão do aumento dos serviços de motofrete, há muita gente que trocou o carro por uma moto em 2021

Os meses de pandemia foram de incertezas e oscilações para todos os segmentos da economia em função da inconstância e fragilidade gerada no mercado pela pandemia global da Covid-19.


Apesar da incerteza no controle da doença, as vendas de motocicletas fecharam 2021 com 1.157.369 unidades emplacadas, um crescimento de 26,4% na comparação com 2020, minimizando os prejuízos de grande parte das indústrias e comércios.

“As motocicletas foram as grandes protagonistas nos momentos mais instáveis da pandemia , seja como instrumento de trabalho para entregadores ou meio de transporte livre de aglomerações”, afirma a gerente de suporte comercial da Laquila, Iael Trosman.

Mesmo com a instabilidade econômica, a empresa registrou um crescimento de 25% e uma alta no giro de peças de motor para motocicletas. Além disso, na contramão do mercado, se antecipou ao abastecer seus estoques antes da virada do ano, não sofrendo com o desabastecimento enfrentado por empresas dos mais variados segmentos no Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários