Chery quer ampliar participação de mercado. Assim, aproveitará a paralisação para modernizar as linhas
Divulgação
Chery quer ampliar participação de mercado. Assim, aproveitará a paralisação para modernizar as linhas

A Caoa Chery irá paralisar a fábrica de Jacareí (SP) a partir do dia 12 de março, com duração de, pelo menos, um mês e meio. O motivo é a falta de peças e componentes eletrônicos, decorrente da escassez de insumos, promovida pela pandemia da covid-19.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região afirma que 450 dos 700 funcionários da unidade serão afetados com a decisão da fabricante chinesa, uma vez que serão colocados em suspensão temporária do contrato de trabalho. Apesar de tudo, está garantido o pagamento dos salários líquidos integrais no período, bem como 60 dias de estabilidade após o retorno ao trabalho.

A fabricante alega que aproveitará o período para manutenção e atualização das linhas de produção , cujos modelos fabricados são Tiggo 2, Tiggo 3x, Arrizo 6 Pro, Tiggo 5x, Tiggo 7 Pro e Tiggo 8.

Com a modernização da fábrica , a Caoa Chery poderá intensificar os planos de conquistar uma maior fatia de mercado. Um dos carros-chefe será a chegada de uma versão híbrida que vai oferecer melhores números de consumo e emissões, algo que pressiona demais a indústria automotiva, depois do Proconve L7.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários