Ford Ranger 2023: Picape tenta adotar estratégias para conseguir se manter no segmento das picapes médias
Divulgação
Ford Ranger 2023: Picape tenta adotar estratégias para conseguir se manter no segmento das picapes médias

As vendas da linha 2023 do Ford Ranger se iniciam. Já presente no site oficial da marca, parte de R$ 220.390 (antes era R$ 203.190) e chegam aos R$ 319.990 (antes era 304.990). A maior novidade fica por conta da confirmação da versão FX4 com um pacote off-road. Apesar disso, a picape perde uma série de equipamentos também.

As versões XLS 4x4, Black e Storm trocaram o ar-condicionado digital automático de duas zonas por um manual e de uma zona. Agora, apenas as versões XLT e Limited trazem a central multimídia Sync 3, enquanto as outras vêm com o Sync 2.5 com comandos de voz e assistente de emergência, e tela de 8” compatível com conectividade para smartphones.. A versão Black, por sua vez, abandona uma das duas telas de 4,2” no painel de instrumentos.

Apesar disso, a picape na versão XLT ganha banco do motorista com controles elétricos e ajuste de lombar manual. O sistema Ford Pass — com capacidade de se conectar a um aplicativo no celular que permite monitorar algumas informações do carro e até ligar o motor ou destravar as portas à distância — é comum em toda linha Ranger.

Não há grandes mudanças no conjunto mecânico. A Ford Ranger segue com o motor 2.2 turbodiesel de 160 cv e 39,3 kgfm nas versões mais básicas, com transmissão manual ou automática, ambas com 6 marchas. A tração pode ser 4x2 ou 4x4, dependendo da configuração escolhida. As versões mais caras usam o 3.2 turbodiesel de cinco cilindros, entregando 200 cv e 47,9 kgfm, apenas acoplado ao câmbio automático de 6 marchas e tração 4x4.

O que mudou na linha 2023 foi a adição de um sistema de tratamento de gases com Arla 32, usando uma solução de ureia e água desmineralizada para reagir com os óxidos de nitrogênio e reduzir as emissões do gás em até 98%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários