Fábrica Renault em Moscou (Rússia) deixa de funcionar. Marca avalia o que fará com 45 mil funcionários
Reprodução
Fábrica Renault em Moscou (Rússia) deixa de funcionar. Marca avalia o que fará com 45 mil funcionários

A Renault ecomunica que suspendeu as suas operações na unidade fabril em Moscou, na Rússia conforme um comunidado do Conselho de Administração do conglomerado francês.


Ainda segundo a pauta, o grupo está avaliando possíveis opções em relação à sua participação na empresa Avtovaz , bem como o respeito em relação aos seus 45.000 funcionários na Rússia.

A medida, de acordo com o Renault Group é necessária para respeitar as sanções internacionais e com isso deverá rever suas perspectivas financeiras para o ano de 2022 com uma margem operacional da ordem de 3% (vs. ≥ 4% anteriormente) e com fluxo de caixa livre operacional positivo da Divisão Automotiva (vs. ≥ 1 bilhão de euros anteriormente).

Uma despesa de ajuste não monetária será registrada por ocasião da divulgação dos resultados do primeiro semestre de 2022 , correspondente ao valor consolidado das imobilizações intangíveis, tangíveis e patrimônio da marca (goodwill) do Grupo na Rússia. Em 31 de dezembro de 2021, este item equivalia a um montante de 2.195 milhões de euros.

O Renault Group se mantém concentrado na implementação de seu plano estratégico Renaulution. O Grupo mantém sua política comercial com foco no valor, fortalecendo sua competitividade e acelerando seu programa de redução de custos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários