Atualização na dianteira e rodas estão entre as poucas novidades do primeiro modelo elétrico da Nissan
Divulgação
Atualização na dianteira e rodas estão entre as poucas novidades do primeiro modelo elétrico da Nissan

Às vésperas do Salã Nova York (EUA), entre os dias 15 e 24, a Nissan revela a linha 2023 do Leaf, seu veículo 100% elétrico, e apesar de novidades visuais, o que chama mais a atenção é a gama reduzida.

Na linha 2022 estavam disponíveis cinco versões para o mercado norte americano: S, SV, S Plus, SV Plus e SL Plus. Na nova linha, apenas S e SV Plus. Essa escassez de versões indica que o Nissan Leaf está próximo do fim de sua vida.

No mercado desde 2011, e com a atual geração sendo lançada em 2017, o modelo será substituído no posto de carro-chefe elétrico da montadora japonesa pelo crossover Ariya .

As diferenças para o novo modelo são apenas a nova grade que agora não tem mais elementos em azul, é completamente preta, faróis escurecidos, o logotipo atualizado da Nissan que agora é iluminado, e também novas rodas de 17 polegadas, que são a diferença mais visível.

Leia Também

A maior diferença entre as versões será o conjunto de motor e baterias . A versão S será equipada com uma bateria de íon-lítio de 40 kWh e um motor elétrico, capaz de entregar 149 cv e 32,6 kgfm de torque, enquanto a SV Plus terá o conjunto de baterias de 62 kWh e um motor de 214 cv e 34,5 kgfm de torque.

A Nissan não divulgou números de autonomia, mas não devem ser muito diferentes dos alcançados pela linha 2022, na versão S a autonomia era de 239 km, e com o conjunto de baterias maior, subia para 363 km. No Brasil, a versão disponível seria equivalente a S.

A verão SV Plus será equipada com o Nissan ProPILOT, um sistema de condução semi autônoma da Nissan, que segundo a marca, em uma situação de trânsito engarrafado pode parar o veiculo completamente, e voltar à velocidade conforme o tráfego a frente.

A montadora não anunciou os preços para o mercado norte-americano , devem ser divulgados à medida em que os carros chegarão aos concessionários, mas não devem ficar distantes dos atuais 27.400 dólares na versão S e 35.400 na versão SV Plus.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários