A bicicleta continua se tornando uma das principais soluções de mobilidade nas grandes cidades do Brasil
Divulgação
A bicicleta continua se tornando uma das principais soluções de mobilidade nas grandes cidades do Brasil

De acordo com o Infosiga, que é gerenciado pelo programa Respeito à Vida e Detran.SP, houve uma redução de 13,4% nas mortes de ciclistas no Estado de São Paulo, ou seja, de 82 no primeiro trimestre de 2021 para 71 em igual período deste ano.


No mês, a diminuição foi ainda mais acentuada, de 38 para 31 (-18,4%). A Região Metropolitana de São Paulo também registrou queda de 25% no número de mortes de ciclistas no comparativo do primeiro trimestre de 2021 e de 2022. A quantidade passou de 24 para 18.

Analisando somente o mês de março, o recuo foi de 25%, passando de 12 para 9. A tendência também se estendeu para os óbitos envolvendo ocupantes de automóvel (-15%). Nos primeiros três meses deste ano foram contabilizadas 58 mortes, contra 68. No mês passado, 14 mortes foram registradas e em março de 2021 foram 26.

O ciclismo está entre as modalidades mais apropriadas na prevenção e tratamento de doenças como hipertensão, colesterol alto, infarto do miocárdio, dentre outras. Melhoria do condicionamento físico e da capacidade cardiorrespiratória são outros benefícios da atividade.

No mês que se comemora o Dia Internacional do Ciclista , celebrado no dia 15 de abril, a data é importante para promover o uso da bicicleta, um meio de transporte sustentável e viáve, segundo Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran.SP.

"É um convite a todos para que façam uma reflexão profunda das atitudes que cada um toma diariamente e, diante disso, um marco da busca incessante para tornarmos o trânsito de nosso país mais seguro”, afirma.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários