O híbrido Valhalla possui uma potência combinada de 950 cv para acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 2,5 s
Divulgação
O híbrido Valhalla possui uma potência combinada de 950 cv para acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 2,5 s

A Aston Martin divulga seus planos para o futuro da sua linha de modelos: a fabricante pretende ofertar apenas veículos elétricos ou híbridos plug-in até o final da década.

Já se sabe que o híbrido plug-in será o Aston Martin Valhalla, que é esperado para 2024, mas agora a montadora divulgou que pretende lançar seu primeiro modelo 100% elétrico no ano seguinte.

Ainda não se sabe qual carroceria o futuro elétrico da Aston Martin terá, pode ser um SUV , esportivo de dois lugares, ou um GT de duas ou quatro portas , ou até mesmo, ser lançado pela Lagonda, divisão ultra-luxuosa da Aston Martin que chegou a lançar um conceito de SUV em 2019, mas o projeto não seguiu em frente.

No ano passado, o CEO da Aston Martin , Tobias Moers, disse que já trabalhavam em dois modelos, um crossover sedan e um esportivo, e que o esportivo seria lançado primeiro, substituindo um modelo a combustão da linha atual.

Leia Também

É provável que os modelos híbridos e elétricos da Aston Martin tenham algum apoio tecnológico da Mercedes-Benz, que além de ser dona de 20% da montadora britânica,  também fornece centrais multimídia e motores produzidos pela divisão esportiva AMG para os modelos da Aston Martin.

De acordo com informações prévias, a nova geração do Mercedes C63 AMG terá uma versão híbrida plug-in , e uma parte da tecnologia disponível nela, será utilizada no Valhalla.

A parceria com a Mercedes será benéfica para a Aston Martin , já que a única experiência com veículos elétricos dos britânicos foi com o Rapide E , que chegou a ser apresentado em 2019, mas a montadora cancelou o projeto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários