Produção da ID.Buzz nos Estados Unidos demanda ampliação da fábrica de Chattanooga
Divulgação
Produção da ID.Buzz nos Estados Unidos demanda ampliação da fábrica de Chattanooga

A Volkswagen poderá expandir a fábrica de Chattanooga, nos Estados Unidos, visando aumentar a capacidade de produção, para abrigar a linha de montagem da ID.Buzz, a “nova Kombi”. Além dela, haverá também um modelo de picape elétrica.

Atualmente, a fábrica abriga a linha de montagem do Atlas e Atlas Cross Sport, e recebe preparação para produzir o elétrico ID.4 , que será destinado ao mercado norte-americano a partir de Setembro.

A ampliação da estrutura também acontecerá em razão da guerra na Ucrânia, que causou a paralisação de algumas fábricas da montadora na Europa, e obrigou a Volkswagen a produzir mais modelos nos Estados Unidos e na China.

Segundo a Reuters, uma das ideias por trás da expansão da fábrica é explorar ainda mais o mercado de elétricos na América do Norte, bem como aumentar a participação da Volkswagen nessa região. Segundo a agência de notícias, a fabricante identificou que a América do Norte é a região com maior potencial de crescimento no segmento de carros elétricos nos próximos anos.

Leia Também

Leia Também

Leia Também

A publicação afirma que a Volkswagen irá investir cerca de 7 bilhões de dólares nos próximos cinco anos, somente na América do Norte, e que irá lançar 25 veículos elétricos até 2030. O objetivo é ter metade de suas vendas nesse mercado de veículos elétricos. Outra fábrica nos Estados Unidos não está fora dos planos.

Quando o ID.Buzz foi revelado, inicialmente seria produzido em Hannover, na Alemanha, e exportado para os Estados Unidos. Entretanto, devido a recepção positiva do veículo, o CEO da Volkswagen da America do Norte, Scott Keogh, afirmou em Março que poderá sim produzir o ID.Buzz nos Estados Unidos.

Embora o CEO da divisão americana tenha se empolgado com a ID.Buzz e a aceitação positiva do modelo, uma derivação “picape”, como mostrada pelo estúdio de design da marca na última semana, ficaria aquém dos líderes desse segmento no mercado norte-americano.

Além disso, a futura geração da Amarok, não deverá receber uma versão 100% elétrica, já que é desenvolvida em conjunto com a Ford Ranger.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários