Os chamados
Reprodução/Instagram
Os chamados "Irmãos Kaskote" encontraram o Fiat 147 abandonado em um celeiro na Argentina e vão vendê-lo

Apesar da grossa camada de poeira por todos os lados, o interior do Fiat 147 vermelho, fabricado em 1987, está como novo. Ainda há plástico nos bancos e componentes como a direção e o painel estão impecáveis, como se estivessem acabado de ter saído da linha de montagem, sem nenhum vestígio de desgaste.

O que também impressiona é o estado das partes metálicas do Fiat 147 , até mesmo debaixo dos assentos, em perfeito estado. E o motor precisará apenas de uma limpeza, novos fluidos, entre outros detahes para começar a girar como se estivesse novo.

Ainda não se sabe como o carro foi parar no celeiro e acabou ficando abandonado por tanto tempo , mas isso logo deverá ser desvendado. Depois que passar pelos tratos necessários, o Fiat 147 zero quilômero será vendido.

O compacto da marca italiana foi o primeiro modelo produzido pela Fiat em Betim (MG), em 1976 e ficou 11 anos em produção, tendo convivido com o Fiat Uno entre 1984 e 1987. Portanto, o exemplar que foi encontrado é da última série que sai da fábrica mineira. O carro também foi feito pela Sevel, na Argentina até 1996.

O Fiat 147 vem com motor de 1.049 cc de cilindrada que foi usado no primeiro Uno Mille , em 1990, que chegou a ser o modelo mais em conta à venda no Brasil, com câmbio manual de quatro marchas, carburador simples e apenas uma luz de ré na lanterna traseira do lado do motorista, entre outros itens feitos para reduzirem o custo final.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários