Citroën C4 já é oferecido no Chile com duas opções de motorização. Além disso, o novo visual é grande destaque
Divulgação
Citroën C4 já é oferecido no Chile com duas opções de motorização. Além disso, o novo visual é grande destaque

A Citroën busca oferecer mais modelos em sua linha de veículos de passeio. No Brasil, o único veículo oferecido é o C4 Cactus, e na Argentina, é acompanhado do C5 Aircross e do Berlingo Multispace.

Apesar dos atrasos, o Citroën C3 chegará ainda nesse semestre, tanto no Brasil quanto na Argentina, mas nossos vizinhos poderão contar com um modelo novo, o Citroën C4 Europeu.

Lançado em 2020 para suceder o C4 Cactus (vendido no Brasil e Argentina), o C4 é um crossover maior que seu antecessor e já é oferecido no Chile, onde conta com um motor 1.5 turbodiesel ou 1.2 a gasolina de 130 cv.

O C4 é o quarto modelo da lista de próximos lançamentos da Citroën na Argentina, o primeiro será a nova geração do C3, que será fabricada em Porto Real (RJ), e ainda haverá dois modelos derivados do Projeto C-Cubed, programa da fabricante para desenvolver produtos para mercados emergentes.

O fato do C4 ser produzido na plataforma CMP/EMP1 , que é a mesma utilizada no Peugeot 208 , facilitaria sua produção na Argentina, já que o compacto francês é produzido em El Palomar.

Um modelo acima do C3, o que seria o caso do C4, seria interessante para a Citroën rivalizar com modelos que fazem sucesso no mercado como Volkswagen T-Cross e Nivus, Chevrolet Tracker e Hyundai Creta, por exemplo.

O C4 europeu mede 4,36 metros de comprimento e possui 2,67 m de distância entre-eixos, o que o tornaria com dimensões muito parecidas à dos concorrentes citados acima.

O grande chamariz do C4 é o design, que é alinhado com a atual linha visual da Citroën na Europa, e que o C3 também terá influência. O modelo conta com um caimento de teto no estilo cupê, e segue uma tendência do mercado mundial.

Na dianteira os faróis seguem o já tradicional desenho da Citroën, com Leds na parte superior e LEDs abaixo, dois elementos cromados acompanham os Chevrons do logotipo por toda a dianteira.

Os elementos plásticos da grade também possuem um desenho similar ao logotipo da marca francesa, e na parte inferior do para-choque, um elemento plástico dá o ar de SUV e robustez ao modelo, e acompanha por todo o C4.

A imprensa argentina divulga que Valère Lourme, chefe do departamento de desenvolvimento da Citroën da América do Sul, foi até a França para testar o modelo e confirmou que estão estudando a possibilidade.

As notícias vindas da Argentina também informam que o C4 ficará posicionado entre o C4 Cactus e o C5 Aircross no mercado local.

Como o Brasil não tem o C5, pode ser provável que o C4 Cactus saia de circulação para que a Citroën tenha foco total nos novos C3 e C4. Dependerá da opção de motorização oferecida e volume de vendas do Cactus, que possui o 1.6 THP na versão de topo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários