Tamanho do texto

Assim como a BMW, outras marcas europeias mergulham nos carros elétricos, um bom sinal para o livre comércio

BMW
Divulgação
A BMW apresentou seus planos para nova geração de modelos elétricos de automóveis e motocicletas

O acordo entre o Mercosul e a União Europeia vai beneficiar o comércio bilateral automotivo com a redução progressiva dos impostos de importação nos próximos 15 anos. Estima-se que comece a vigorar em dois ou três anos, inicialmente, com um sistema de cota destinado para carros mais caros. A BMW, por exemplo, acaba de anunciar que está adiantando seus planos de carros elétricos em dois anos.

LEIA MAIS: Nova tendência off-road: Hummer estará de volta, agora elétrico

Trata-se de uma notícia positiva para a chegada mais rápida dos veículos movidos à eletricidade no Brasil, já que os fabricantes europeus mergulham de vez em novos produtos com essa tecnologia. A BMW disse que planeja ter 25 modelos eletrificados em 2023 - o previsto era 2025. Metade será inteiramente movida a energia elétrica, os outros serão carros híbridos plug-in.

BMW
Divulgação
Conceito Vision M Next mostra como será a nova geração do Série M5, totalmente elétrico, com 600 cv

Juntamente com o anúncio da aceleração de seus planos de eletrificação, a BMW apresentou conceitos elétricos de dois carros esportivos — o Vision M NEXT e o Power BEV —, além da nova geração de motocicleta elétrica, a Roadster Vision DC.

A linha esportiva Vision M Next Concept é uma das grandes apostas para o mercado de automóveis de luxo. O carro deverá entregar a mesma potência de 600 cavalos que o atual Série M5 sedã, mas pesando bem menos do que modelo atual, movido a gasolina. O resultado é um grande impacto em performance e aerodinâmica e, claro, em eliminação da emissão de poluentes.

LEIA MAIS: Conheça o megaplano da Toyota para veículos elétricos, híbridos e a hidrogênio

BMW ix3
Divulgação
O novo SUV iX3 chegará ao mercado em 2020 e será oferecido exclusivamente na versão totalmente elétrica

As linhas da Série 3, principal produto de venda da BMW, a Série 7 e os modelos X3 e X5 terão versões híbridas e elétricas ainda em 2019. A marca quer aproveitar para começar a fidelizar clientes com a nova técnica de abastecimento.

Outras linhas, como a SUV iX3, chegarão ao mercado exclusivamente elétricas já em 2020, enquanto a partir de 2023 a Série M, uma das mais premium da BMW, também passará a ser fabricada, primeiro, na opção híbrida plug-in, depois, elétrica.

Mini
Divulgação
O Mini Coooper, marca que pertence a BMW, chegará também na versão elétrica, aproveitando o DNA urbano do carro

Dona da marca MINI, a BMW também vai incorporar os modelos compactos ao mundo dos elétricos. O objetivo é aproveitar o DNA urbano do carro. Por enquanto, o único anunciado é o Cooper SE, que deverá ser apresentado ao mercado ainda neste mês de julho.

BMW
Divulgação
O BMW Power BEV Hybrid plug-in estará presente nos Série 5 reunindo o estilo clássico da marca com novas tecnologias

O atual presidente do conselho administrativo da BMW, Harald Krüger, sinalizou que a montadora entrará com uma estratégia que já utiliza desde antes da chegada dos elétricos: além de novos modelos, terá a atualização das linhas clássicas e consolidadas da marca com tecnologias mais recentes.

LEIA MAIS: Ford vai lançar 50 SUVs elétricos e híbridos até 2022

BMW i3 no Brasil

BMW
Divulgação
O compacto i3 é o precursor dos carros elétricos no Brasil, onde a BMW faz parcerias para a instalação de pontos de recarga

O BMW i3 foi o primeiro carro elétrico à venda no Brasil. O compacto premium é disponibilizado em três versões: i3 BEV, com preço sugerido de R$ 205.950, i3 BEV Connected, de R$ 229.950, e o i3 REX Full (com extensor), por R$ 257.950. O motor de 170 cv do carro acelera de 0 a 100 km/h em 8,1 segundos, com velocidade máxima de 150 km/h. A autonomia chega a quase 400 km.

Por aqui, a BMW vem fechando parcerias de instalação de pontos de carregamento de veículos elétricos e híbridos em postos de combustíveis, supermercados e shopping centers nas principais capitais do país. Também inaugurou um corredor com postos de carregamento para veículos elétricos e híbridos na Rodovia Presidente Dutra, conectando as cidades de São Paulo e o Rio de Janeiro.