Ford Ka na capital da Bahia, em Salvador, na época do lançamento da versão com apelo aventureiro FreeStyle
Divulgação
Ford Ka na capital da Bahia, em Salvador, na época do lançamento da versão com apelo aventureiro FreeStyle

Em 23 anos, o Ford Ka foi um dos veículos brasileiros mais marcantes. Em 2013, foi lançada a terceira geração do compacto na turística Praia do Forte.

Em seguida, também na Bahia, teve um evento paralelo na bela Ilha de Comandatuba, com ator Harrison Ford para anunciar um projeto de preservação no Arquipélago de Abrolhos no litoral baiano que teve apoio da montadora.

Jornalistas automotivos e ambientais foram convidados para os dois eventos. Ator famoso pelo personagem Indiana Jones, Harrison esteve com a família exclusivamente em Comandatuba e foi recepcionado por Bill Ford , atual CEO da empresa.

Apesar do sobrenome Ford , eles não são parentes, mas ambos apoiam ao seu modo ações ambientais. O objetivo desse encontro foi estabelecer uma divulgação global dos projetos da ONG Conservation International no Brasil.

A sede brasileira da ONG existe desde 1990. No ano passado, por exemplo, ela investiu R$ 14,5 milhões no fortalecimento das Terras Indígenas em regiões de desmatamento no Pará e Mato Grosso, além de outras iniciativas comunitárias.

Harrison Ford, César Borges, então governador da Bahia ao centro, e o autor deste texto
Divulgação
Harrison Ford, César Borges, então governador da Bahia ao centro, e o autor deste texto

O que vale destacar neste texto é que um dia antes do evento com Harrison Ford , a fabricante reuniu os mesmos jornalistas na Praia do Forte e na sua então fábrica de Camaçari para apresentar a terceira geração do compacto Ka.

Falando desse automóvel, ele chamou a atenção pela sua estética agradável, robusta, e que se mantém atual até os dias de hoje. A mecânica surpreendeu com motor flex 1.0 , de três cilindros com boa média de economia de combustível.

Essa terceira geração conquistou o público e parou de ser produzida. Entretanto, até hoje pode ser visto circulando nas ruas especialmente no transporte pessoal por aplicativos.

Uma pena! Quem sabe, o compacto Ka poderá ser num futuro breve uma opção de veículo elétrico urbano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários