Tamanho do texto

Aproveitando o lançamento global da Low Rider S, viajamos com a linha Touring 2020 da Harley-Davidson. Saiba mais detalhes sobre as novidades

Harley-Davidson branca arrow-options
Divulgação
Harley-Davidson CVO Limited, sigla que vem de Custom Vehicle Operated, a customizadora oficial da marca americana

Viajar para o sul da Califórnia e experimentar apenas uma motocicleta? Não mesmo. No dia seguinte ao test-ride da Harley-Davidson Low Rider S, nossos amigos da matriz nos ofereceram mais um passeio pelas estradas da região, desta vez com algumas das motocicletas que integram a nova linha Touring para 2020.

LEIA MAIS: A nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

 Diferentemente da Harley-Davidson Low Rider S, que já foi confirmada para o Brasil, as novas Touring, que receberam muitas inovações para o ano-modelo 2020, ainda não foram anunciadas para os brasileiros.

 As novidades tecnológicas são o sistema H-D Connect, que conecta a motocicleta a um aplicativo no telefone celular, e o pacote RDRS – Reflex Defensive Rider Systems –, uma coleção de controles eletrônicos que incluem controle de tração e sistema antitravamento de freios ABS Advanced.

 O H-D Connect mantém o piloto conectado à sua motocicleta por meio de um aplicativo em seu smartphone, permitindo que sejam visualizados remotamente todas as informações sobre a motocicleta. O aplicativo inclui monitoramento do veículo em caso de furto.

 Sendo um serviço de assinatura, o H-D Connect não está disponível em todos os mercados em que a marca atua, de forma que ainda não foi divulgado se o sistema virá com as motos 2020. Já o sistema RDRS foi projetado para máxima eficiência do desempenho das motocicletas em relação à tração disponível em acelerações, desacelerações, frenagens e curvas. Para o mercado norte-americano, o RDRS será de série para as motocicletas CVO e opcional para as outras Touring, com exceção da Electra Glide Standard.

 Mas vamos às motocicletas. A maior novidade é a Road Glide Limited, que substitui a Road Glide Ultra, com novos recursos premium, como carenagem fixa do tipo nariz de tubarão com interior de acabamento brilhante, faixas pintadas, aquecedores de manoplas e rodas Slicer II de alto brilho.

LEIA MAIS: De São Paulo a Tiradentes com a nova Honda Gold Wing

 Há também, para a nova Harley-Davidson Road Glide Limited 2020, a versão Black Finish, com todos os acabamentos em preto fosco. O pacote inclui rodas Slicer II com acabamento Gross Black, sombras nos logotipos do tanque e para-lamas e motor escurecido.

 O motor da Harley-Davidson Road Glide Limited é o Twin Cooled Millwaukee Eight 114, com cilindrada de 1.868 cm 3 e 16,5 kgfm de torque. As outras Harley-Davidson disponíveis para avaliação pelas estradas do sul da Califórnia eram todas da linha CVO – Custom Vehicle Operations, a customizadora oficial da marca.

Harley-Davidson CVO Limited

Harley-Davidson Road Glide preta arrow-options
Divulgação
Harley-Davidson Road Glide Limited faz parte da linha 2020 da marca americana com boa dose de sofisticação

 A Harley-Davidson CVO Limited é a versão clássica das Touring. Com a chancela CVO, ela tem o motor Twin Cooled Millwaukee Eight 117, de 1.923 cm 3 de cilindrada e torque de 17,3 kgfm. A sua carenagem é fixada na suspensão dianteira, ou seja, ela vira juntamente com o guidão.

 A outra Touring CVO é a Street Glide, uma bagger com carenagem fixada à suspensão dianteira e acabamento polido. A características das bagger é a ausência da mala traseira, mantendo apenas as duas malas laterais, que neste caso são estilizadas, cobrindo parte do escapamento.

 A parte mais inusitada do passeio naquele dia foi o percurso com o CVO Tri Glide, o triciclo baseado na CVO Limited. Veículo corriqueiro para os norte-americanos, mas grande novidade para mim, que ainda não havia experimentado a sensação de pilotar uma motocicleta com motor de quase dois litros de deslocamento e 562 kg de peso.

 É estranho pilotar uma “motocicleta” que não inclina nas curvas, por isso a voltinha foi curta. A primeira recomendação para quem pilota pela primeira vez um triciclo é nunca tentar colocar os pés no chão, pois os pneus traseiros certamente irão atropelá-los.

Harley-Davidson CVO Triglide arrow-options
Divulgação
Harley-Davidson Tri Glide da linha 2020 vem com duas rodas traseiras e uma dianteira com rodar bem confortável

 Aparentemente um veículo difícil de ser domado em curvas, pelo jeito o segredo é se acostumar com as reações do tri Glide, o que foi demonstrado com perfeição pelo piloto oficial do triciclo naquele dia. Mesmo em um ritmo de pilotagem muito forte nesse dia, o Tri Glide nos acompanhava sem perder terreno.

 A linha 2020 das motocicletas Harley-Davidson para o Brasil será anunciada em breve, mas certamente o CVO Tri Glide não fará parte. Além da Low Rider S, da família Softail, o mais provável é a vinda da nova Road Glide Limited, que substituirá a Road Glide Ultra.

LEIA MAIS: O Top 15 da Cultura da Motocicleta. Confira todo do ranking

 A expectativa é que todas as inovações do pacote RDRS da Harley-Davidson estejam nos modelos brasileiros. Controle de tração, dois modos eletrônicos de pilotagem, assistente de freios, para segurar a motocicleta em aclives, antes de arrancar, monitoramento da pressão dos pneus e embreagem deslizante fazem parte das novidades.