motos
Divulgação
O motociclista Gau e sua Harley-Davidson 1200, nos anos 70, com pneu de jipe


Tenho visto e ouvido muito, ultimamente, sobre o uso de pneus de automóveis sendo montados em motocicletas. Nunca quis comentar sobre o assunto, uma vez que, para mim, essa prática é como cortar macarronada com a faca: sei que alguns fazem, mas minha descendência italiana considera uma heresia.


Como recebi um comunicado de uma marca de pneus, alertando para os perigos do uso de pneus de carros em motos, resolvi comentar. De cara afirmo que qualquer argumento em favor disso será desconsiderado. Em outras palavras, não se usa pneu de carro em moto e ponto final.

Como de costume, um fato atual quase sempre me faz lembrar de uma história do passado, e foi o que aconteceu no caso dos pneus. Lá nos longínquos anos 70, conheci um motociclista que se tornaria referência no assunto “aventura em uma motocicleta”. E foi justamente para ele que pedi a foto que ilustra este texto.

Pneu de carro na moto
Reprodução/Continental
"Pneu de carro é incompatível com a inclinação da motocicleta em curvas"


Notaram o pneu dianteiro de sua Harley-Davidson 1200 ? De moto que não é. Nem de carro. É de jipe. É o mesmo pneu que se usava no Jeep e na Rural , para uso na terra. A história da sua viagem até Manaus, na Amazônia, é longa, mas aqui só nos interessa o porquê de ele usar um pneu tão estranho.

A explicação é simples: no meio do nada, seu pneu dianteiro estragou, sem possibilidade de remendo, de forma que, por sorte, o pneu do jipe, item fácil de se encontrar por lá, coube na roda da moto. Só teve que tirar o para-lama dianteiro e pilotar até um local onde pudesse achar o pneu original.

Imagino que sua enorme Harley tenha ficado meio indirigível com aquele pneu, mas como era uma situação atípica, e na terra, sabemos que deu certo, pois ele chegou ao seu destino. Se usar qualquer pneu diferente do original, para o qual uma motocicleta foi projetada, já é muito ruim para a estabilidade, dirigibilidade e segurança da pilotagem, o que dizer de um pneu de automóvel? Na dianteira, então, tanto pior.

A febre das café racer que assola nosso motociclismo, por si só, já é uma deturpação dos bons costumes e da segurança, pois uma motocicleta depenada com essa finalidade já se torna uma cadeira elétrica. Mas alguns vão além, colocando um pneu traseiro na roda dianteira, daqueles bem largos e com grandes gomos de borracha. Além de ficar feio, fica inseguro e ruim de pilotagem.

Mas o assunto principal de hoje é o uso de pneus de automóveis em motocicletas, o que ocorre, principalmente, com usuários de modelos custom. O principal argumento é que o custo de um pneu de automóvel é bem menor que o custo de um pneu de motocicleta de medidas parecidas, mas alguns chegam a afirmar que a motocicleta fica até melhor. Impossível.

Os pneus de motos são arredondados, para máximo contato e aderência mesmo em curvas, e têm as laterais rígidas, para não deformarem nas inclinações. Já um pneu de carro tem a banda de rodagem plana e laterais moles, o que é incompatível com a inclinação da motocicleta em curvas.

Fora as questões de segurança, há ainda muitas outras implicações na prática de usar pneus de carros em motos, como o desgaste excessivo e irregular, a inadequação entre as medidas disponíveis e até o fato de que, no caso de um sinistro, a seguradora poderá negar a indenização por uso de componentes não originais na motocicleta.

De qualquer forma, seja lá qual for a desculpa do incauto por usar pneus de carros em sua motocicleta, ele estará sob vários riscos, de conforto, de estabilidade e de segurança.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários