Tamanho do texto

Rusty Rio, da Rio Harley-Davidson, representará o Brasil no mundial do Battle Of The Kings

A Rusty Rio foi a motocicleta vencedora do Battle Of The Kings Brasil 2018, promovido pela Harley-Davidson
Divulgação
A Rusty Rio foi a motocicleta vencedora do Battle Of The Kings Brasil 2018, promovido pela Harley-Davidson

Conforme mostramos aqui há cerca de dois meses, o Brasil entrou este ano no concurso Battle Of The Kings 2018, a Harley-Davidson, no qual 250 motocicletas da marca competirão pelo prêmio máximo do evento mundial, que acontecerá no EICMA, o Salão de Milão, de 6 a 11 de novembro próximo.

LEIA MAIS: Por dentro do National HOG Rally 2018. De Harley-Davidson

Com mais de 10.000 votos computados na fase de votação aberta ao público, que definiu as três motocicletas finalistas, os jurados escolheram o Custom King Brasil 2018 na premiação realizada em de São Paulo. A motocicleta mais votada foi o projeto Rusty Rio, da concessionária Rio Harley-Davidson .

Cada loja customizou uma motocicleta Harley-Davidson à sua maneira, contanto como base um dos dois modelos da família Sportster, a Forty-Eightou a Roadster – ambos de 1.200 cm 3 , ano/modelo 2017/2018 ou 2018/2018, zero quilômetro e comercializados no Brasil. Como premissa, foi necessário que pelo menos 50% da verba investida na customização da motocicleta fosse utilizada em peças e acessórios genuínos da marca.

A motocicleta vencedora da etapa brasileira foi inspirada na coleção "Brass Collection" e a Rusty Rio foi idealizada e construída pela equipe da Rio Harley-Davidson mesclando o vintage com o moderno. A base do projeto vencedor da etapa brasileira do Battle Of The Kings 2018 é uma Sportster Forty-Eight, um estilo que cativa os harleiros tradicionais e o público jovem. A motocicleta tem visual clean e pintura inovadora, com a presença da tecnologia eletroluminescente e folhas de ouro, sob um tanque do estilo "peanut". 

LEIA MAIS: Como é montar e desmontar uma motocicleta da Harley-Davidson

O mais interessante, no entanto, é que a votação à distância, baseado em fotografias das motocicletas enviadas pelos próprios criadores, pode afetar o resultado de forma definitiva. Eu, que também votei pelo site, achei a mais interessante a Sportster T-1, da The One, concessionária Harley de Curitiba.

Detalhes da campeã

Harley-Davidson finalista do concurso será exposta no Salão de Milão (Itália), entre os dias 6 e 11 de novembro
Divulgação
Harley-Davidson finalista do concurso será exposta no Salão de Milão (Itália), entre os dias 6 e 11 de novembro

A vencedora, no entanto, foi a Rusty Rio, da Rio Harley-Davidson. Seu criador justificou o nome e o estilo da motocicleta, que parece estar “enferrujada”, com a maresia que existe no Rio de Janeiro, por estarem à beira-mar.

Na festa de premiação, no entanto, quando as motocicletas participantes da etapa brasileira estavam expostas “ao vivo”, uma delas, que nem chegou a figurar entre as três finalistas, era a 1.200 All Road, uma Sportster estilizada como uma fora-de-estrada, com direito a pneus de cravos e para-lamas altos.

Essa motocicleta, criada pela BH Harley-Davidson , de Belo Horizonte, era a mais bela criação entre todas, inclusive despertando o desejo de montá-la e sair pelas trilhas mineiras.Agora a torcida se volta para a fase internacional do certame, quando todos nós iremos torcer para que a escolhida brasileira também seja a escolhida pelos jurados durante o Salão de Milão. Boa sorte, Brasil!

LEIA MAIS: Uma Harley-Davidson Fat Boy renovada. Saiba mais detalhes


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.