Tamanho do texto

No vídeo desta semana, aceleramos e mostramos os detalhes da configuração Feel Pack 1.6 automática do novo SUV, tabelada em R$ 84.990

Você provavelmente já leu aqui no portal iG Carros a avaliação do novo Citroën C4 Cactus na versão topo de linha, que acelera muito com seu motor turbo flex e dispõe de tecnologias de segurança como alerta de colisão e sistema de frenagem automática. Mas e a configuração intermediária com câmbio automático, Feel Pack 1.6, tabelada em R$ 84.990, que tende a ser a mais vendida da gama? Bora assistir ao vídeo da semana e saber tudo sobre ela?

LEIA MAIS: Jeep Compass Trailhawk: teste na lama e no asfalto

Começamos o teste esclarecendo uma das principais dúvidas dos consumidores em relação a essa versão: desempenho. Afinal, o motor 1.6 flex aspirado de até 118 cv garante ao SUV boas acelerações e retomadas de velocidade? A resposta é sim! A potência e os 16,1 kgfm de torque são bem administrados pelo câmbio automático de seis velocidades e conferem ao Citroën C4 Cactus um comportamento satisfatório no dia a dia.

As trocas de marchas são rápidas e suaves tanto no modo econômico como no S, esportivo, com opção de mudanças sequenciais pela manopla do câmbio, que tem estilo mais simples em relação à encontrada na versão topo de linha THP. Comparado a rivais do segmento como o Hyundai Creta 1.6, Nissan Kicks 1.6 e até Jeep Renegade 1.8, o Cactus Feel Pack está na mesma balada.

Os índices de consumo da configuração intermediária também são honestos. Com etanol, o SUV faz 7,4 km/l na cidade e 8,6 km/l na estrada. Com gasolina, as médias são de 11 km/l no ciclo urbano e 12,2 km/l no rodoviário, de acordo com o Inmetro. Durante a avaliação, abusando do acelerador na maior parte do tempo e com o ar-condicionado sempre ligado no trajeto que mesclou vias de asfalto e terra, o computador de bordo do Cactus registrou 11,6 km/l - o carro estava abastecido com gasolina.

Como anda o Citroën C4 Cactus?

Citroën C4 Cactus mostra bom comportamento dinâmico na estrada e na cidade
Divulgação
Citroën C4 Cactus mostra bom comportamento dinâmico na estrada e na cidade

A ergonomia do modelo também agrada bastante. O Cactus é um carro gostoso de dirigir, com amplo campo de visão e permite um ajuste mais baixo do banco para quem não é tão chegado ao estilo alto dos SUVs. A sensação ao volante, aliás, é de estar a bordo de um hatch, tal como ocorre em seu primo de plataforma, o Peugeot 2008.

LEIA MAIS: Sedã manual "raíz" ou SUV semiautônomo Nutella? Entenda!

O isolamento acústico da cabine é eficiente na maior parte do tempo, inclusive em velocidade de cruzeiro na estrada. Só mesmo ao pisar fundo no acelerador é que o ruído do motor invade o habitáculo um pouco além do desejado.

Sobre o acerto do carro, de modo geral, há muitos elogios. As suspensões são bem calibradas para transmitir conforto sem abrir mão da boa estabilidade em curvas. A direção elétrica é bastante leve para manobras, mas poderia ser um pouco mais firme em altas velocidades.

LEIA MAIS: Aceleramos todas as versões do Volkswagen Golf 2019

Em termos de acabamento e itens de série, você verá que a versão intermediária é mais comedida em relação à de topo. Sabe aquele seletor de tipo de terreno presente na versão THP? Essa aqui não tem. Bora apertar o play do vídeo e descobrir todos os detalhes e impressões do Citroën C4 Cactus Feel Pack!

Escreva para coluna De Carona com Leandro no Youtube ou no  Instagram.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.