Tamanho do texto

Avaliamos a versão apimentada do Q5, que acelera muito com seu V6 turbo de 354 cv, com conforto e tecnologias de condução semi-autônoma

Versão apimentada do Q5, a segunda geração do Audi SQ5, destaque da coluna desta semana, é o tipo de carro para quem curte esportividade e não pode abrir mão de ter um SUV para rodar com a família. Seu preço é de R$ 397.990, exatos R$ 100 mil a mais do que a configuração topo de linha do SUV do qual deriva.

LEIA MAIS: Citroën C4 Cactus: versão sem turbo é boa compra?

O gasto extra é justificado por um motor mais potente, acabamento diferenciado e equipamentos exclusivos, como o porta-copo climatizado do console e os recursos de condução semiautônoma, que fazem do Audi SQ5 não só um esportivo, mas um carro superior.
Em vez do 2.0 turbo de quatro cilindros e 252 cv do Q5, a série S traz um 3.0 V6 turbo com injeção direta de gasolina, expressivos 354 cv e ronco imponente, que só invade a cabine quando se pisa fundo no acelerador. O torque máximo de 50,9 kgfm surge a partir das 1.370 rpm. Em outras palavras, basta uma leve pressão no pedal da direita para o esportivo de quase duas toneladas entregar toda sua força e ser capaz de atingir 100 km/h em apenas 5,4 segundos, conforme anunciado pelo fabricante.

LEIA MAIS: Sedã manual Raiz ou SUV semiautônomo Nutella? Assista ao vídeo

Para dar conta do torque elevado, a Audi adotou um câmbio automático de oito marchas em vez do automatizado de dupla embreagem e sete velocidades utilizado pelo Q5. A caixa faz mudanças rápidas e suaves, independentemente do modo de pilotagem escolhido pelo condutor. A tração é integral e a direção, elétrica, com respostas diretas e leveza ideal para manobras.

Audi SQ5: Foguete confortável

Audi SQ5 mantém características de um bom SUV urbano com uma pegada esportiva que agrada com caminho livre
Divulgação
Audi SQ5 mantém características de um bom SUV urbano com uma pegada esportiva que agrada com caminho livre

O consumo de combustível aferido durante o test-drive impressionou positivamente. A média combinada entre cidade e estrada foi de 7,5 km/l, fazendo uso do ar-condicionado e abusando da velocidade em algumas ocasiões... tá bom, foram em muitas ocasiões!
As suspensões do tipo multibraços mantêm o utilitário-esportivo nos trilhos mesmo em condições extremas e, até em pisos irregulares, não abrem mão do conforto.

LEIA MAIS: Honda Civic: 5 acertos e 5 erros da versão EXL

Para os ocupantes do banco de trás, há amplo espaço para as pernas e cabeça, além de comodidades como a saída de ventilação independente com regulagem de temperatura – o ar-condicionado é digital de três zonas. Quem viaja no meio, porém, tem o incômodo do elevadíssimo túnel central. O porta-malas tem um satisfatório volume variável, de 550 a 660 litros, conforme a inclinação do encosto do banco traseiro.

Como os demais carros esportivos da família S, o SQ5 traz o conta-giros em primeiro plano em um dos modos de exibição do belo quadro de instrumentos digital. Outras particularidades da versão esportiva são o volante multifuncional de base achatada e costuras contrastantes, pedaleiras cromadas, Alcantara no revestimento dos bancos e das laterais de porta, câmera 360 graus de auxílio a manobras (opcional de R$ 12 mil) e os assistentes de pilotagem semiautônoma.

Audi SQ5 vem com cluster configurável de acordo com o gosto do motorista
Divulgação
Audi SQ5 vem com cluster configurável de acordo com o gosto do motorista

Além do controlador adaptativo de velocidade de cruzeiro, que acelera e freia o carro sozinho, mantendo uma distância segura para o veículo à frente, o SQ5 tem o sistema traffic jam, que permite ao motorista ficar por alguns segundos sem as mãos no volante. O veículo é capaz até de fazer curvas suaves. Durante a avaliação, o recurso tecnológico assumiu o comando total do SUV por 46 segundos em um trecho de engarrafamento.

Bem recheada, a lista de itens de série do modelo inclui head-up display, rodas de liga leve de 20 polegadas, park assist, faróis e lanternas de led, câmera de ré de excelente resolução, chave presencial, botão de partida do motor com contorno vermelho, ajustes elétricos para os bancos dianteiros e coluna de direção, teto solar panorâmico e som Bang&Olufsen composto por 18 alto-falantes, dois tweeters e subwoofer. Tal como em outros “irmãos”, a central multimídia de 8,3 polegadas do Audi SQ5 fica devendo tela sensível ao toque.

Escreva para coluna De Carona com Leandro no  Youtube ou no  Instagram

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.