Tamanho do texto

Assista ao vídeo do esportivo nacional com motor 2.0, turbo, de 165 cv, boa potência entre os modelos nacionais da década de 90

Na semana passada falei aqui na coluna sobre o Tipo Sedicivalvole. Vale lembrar que na década de 90 a Fiat se destacou bastante no país com modelos que se tornaram sucessos de venda. É importante salientar também que foi a responsável pela introdução de tecnologia nova no mercado automotivo com o Uno Turbo e com o Fiat Tempa Turbo.

LEIA MAIS: Fiat Tipo Sedicivalvole é um puro-sangue italiano que marcou época no Brasil

Uma dessas tecnologias foi o turbocompressor, que é a base atual do conceito de downsizing. Naquela época, a idéia era voltada unicamente para melhorar o desempenho.  O Fiat Tempra Turbo foi um modelo com turbo de fábrica, como víamos na Europa. Era algo realmente interessante. E muito estimulante, claro.

O Tempra foi um dos sedãs médios mais bem-sucedidos dos anos 90. Ele fez história, teve uma participação muito grande no mercado e deixou lembranças como um produto de ponta da marca italiana. Além da Turbo, que tinha no Stile seu irmão com estilo comportado, destacava-se também a versão 16 válvulas.

LEIA MAIS: Puma GTB Daytona destaca-se por ser um raro cupê nacional dos anos 80

Com todas essas qualidades o sedã foi a escolha certa para receber uma dose extra, sem trocadilhos, de cavalos sob o capô. O estilo da carroceria de duas portas aliado às rodas de 15 polegadas, com desenho exclusive, chamava atenção de longe. A cereja no bolo estava no catálogo de cores. Apenas três: roxo, vermelho e preto. 

Fôlego extra do turbo

Fiat Tempra Turbo
Reprodução
Fiat Tempra Turbo

O motor de 2 litros recebeu uma turbina Garrett T3 para desenvolver 165 cv. Já o torque de 26,5 kgfm chega os 3.000 giros. Atualmente, vale lembrar que os modelos equipados com turbocompressor entregam força, em média, a partir das 1.250 rpm. Mas é muito bom para a época, com ligeiro turbo lag.

O desempenho do Tempra turbinado surpreende. Realmente ele não parece um modelo com mais de vinte anos de estrada. As acelerações são vigorosas e os pneus parecem ignorar o asfalto nas saídas mais bruscas. Tudo isso acompanhado do som único da turbina trabalhando para apimentar o passeio. 

LEIA MAIS: Que tal um Mini Cooper retrô, mas com componetes modernos? Veja fotos

Além disso o interior traz acabamento caprichado com bancos revestidos de couro e instrumentação completa para o motorista, incluindo o manômetro do turbo. Por essa e outras razões o Fiat Tempra Turbo será um dos clássicos nacionais valorizados no futuro. O mais difícil é encontrar um exemplar excepcional como este da matéria. Nos vemos semana que vem, combinado? 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.