Tamanho do texto

Uma diversidade de clássicos que marcaram época estão à disposição do público, onde muitos, no Museu Dodge, poderão vê-los de perto

Eu já falei aqui na coluna há algumas semanas sobre o Museu Dodge. Localizado no interior de São Paulo traz um acervo bastante rico em história, e estórias de vida, contadas com muito conhecimento pelo curador e colecionador Alexandre Badolato.

LEIA MAIS: Chevrolet Caravan Diplomata SE 4.1 foi símbolo de luxo e requinte nos anos 90

No primeiro vídeo conhecemos o galpão que deu origem à coleção. Dedicado aos Dodge nacionais ele traz verdadeiras pérolas da indústria automobilística. Naquele episódio vale destacar exemplares únicos e também com características individuais que os tornam extremamente colecionáveis.

Chevrolet Opala arrow-options
Renato Bellote/iG
Clássicos a perder de vista no Museu Dodge, onde várias raridades da GM também têm seu espaço

Hoje vamos conhecer o terceiro galpão, o mais recente do museu, vale ressaltar. Ele engloba vários carros diferentes, e aí dá para falar sobre a paixão do Badolato pelos modelos da Chevrolet também, entre os quais Opala, Omega, Chevette e outras raridades.

LEIA MAIS: Monza SL/E traz a rara combinação carburada e monocromática

Começamos o passeio dando uma olhada no primeiro Ômega produzido. O 0001 saiu da fábrica e pertencia a uma concessionária da marca. Assim como o último Corsa Wind, que faz companhia algumas fileiras atrás no acervo.

“Chevette: Você está precisando dirigir um”

Chevette arrow-options
Divulgação
Chevrolet Chevette da primeira propaganda no Brasil também faz parte do acervo do museu no interior de São Paulo

Por ali também podemos ver o Chevette da primeira propaganda no Brasil. O exemplar na cor preta, algo bem interessante, marca a chegada do modelo ao país, em 1973. Vale lembrar que ele foi lançado aqui seis meses antes do que na Europa, o que é bastante significativo.

LEIA MAIS: VW Gol GTI da segunda geração trouxe novo estilo e sofisticação nos anos 90

Andando vamos conhecendo mais histórias através de exemplares únicos. Um deles, e que me agrada bastante, é o Opala Diplomata cupê na cor vinho, incluindo aí o interior e o painel. Excentricidades dos anos 90 que não veremos mais em tempos de plataformas globais.

O passeio segue falando sobre os Pontiac Trans Am, Opala SS , e vale a pena ver com calma essa parte, além das Veraneios, a SUV precursora do segmento no Brasil. Em breve trago mais uma parte dessa história, dessa vez falando do galpão dedicado aos Dodge norte-americanos. Até lá!