Fusca
Renato Bellote/iG
VW Fusca 1.9 turbo: rodas pretas com sobrearo cromado também remete aos primeiros Porsche 911 Turbo, de meados dos anos 70

Afivelem os cintos. Hoje vou falar de um projeto que teve como base o Fusca Itamar e entrega aproximadamente 300 cv de força no motor boxer. Para isso temos um conjunto com turbina K16 Borgwarner, radiador de óleo e injeção FT200 para monitorar todo o funcionamento evitando quebras e problemas.

Guiar o Fusca turbo é uma experiência diferente. Já havia “pilotado” Fuscas turbinados e com preparação mais forte e aspirada. Mas cada carro é uma oportunidade única de conhecer os elementos dinâmicos e a proposta do projeto que, mesmo seguindo uma linha parecida, tem suas diferenças de acerto.

O motor de 1,9 litro, e isso acontece em todas as unidades do Fusca com mudança na capacidade cúbica, fica mais áspero. No caso desse projeto é possível sentir a marcha lenta embaralhando até a rotação subir e nas paradas de semáforo.

Além disso temos a embreagem de cerâmica que torna o pedal ligeiramente mais pesado. Não é, definitivamente, um daily driver . Mas com espaço à frente é hora de sentir a aceleração. E ela vem rápido. A turbina enche e logo chegamos aos 6.000 rpm, limite de segurança estabelecido pelo preparador.

Fusca turbo "nervoso"


Na passagem da segunda para terceira marcha sabemos realmente que algo forte está empurrando o carro com muita vitalidade. O conjunto de suspensão preparada e rodas de 17 polegadas sofre bastante em nossas ruas esburacadas. Já havia sentido isso no meu Fusca logo após a compra.

O conjunto com pneus de perfil 60 pede um piso mais uniforme para proporcionar conforto, dentro do possível, e exercer seu papel de grudar no asfalto. O ideal é uma pista ou estrada para que ele possa esticar os músculos da forma mais saudável.

O anda e para das cidades não satisfaz o apetite do Fusca por asfalto e gasolina de boa qualidade. A sensação de aceleração é bastante intensa e mostra que ele pode incomodar carros muito mais potentes e caros.

De qualquer forma vale salientar o processo da montagem da Concept Car que busca desempenho com durabilidade dos componentes. Um projeto como esse não é barato e instiga o motorista a todo momento para buscar a sensação de frio na barriga. Em breve mais um Fusca turbo, dessa vez com motor 1.6 carburado. Até lá!

    Veja Também

      Mostrar mais