Passat TS de 1977 com customização de época
Renato Bellote/iG
Passat TS de 1977 com customização de época

Na esquina das Avenidas Europa e Faria Lima está localizado um prédio de vidro todo preto que hoje parece discreto com o crescimento da cidade. Porém para todo entusiasta automotivo que passa por ali é um local quase sagrado: o Edifício Dacon. 

Na década de 80 a vitrine atraía todo final de semana muitos apaixonados que iam até lá somente para apreciar as máquinas expostas no showroom: Porsche , Mercedes-Benz , BMW . Em uma época de importações fechadas esses sonhos de consumo alcançavam um patamar ainda mais alto.

A história da Dacon já tinha sido escrita antes, ainda na década de 60, através do automobilismo. Os Karmann-Ghias com mecânica Porsche rasgavam as retas de Interlagos e outros autódromos de prestígio sendo conduzidos por grandes nomes do automobilismo nacional.

Uma outra vertente da Dacon era justamente a customização para quem queria algo inspirado nas pistas e um toque de exclusividade. Para isso existiam os Fuscas e Karmann-Ghias com mecânica Porsche, ou então motores originais com uma boa dose de veneno. 

De lá saíram também versões exclusivas como Passat Station Wagon, o famoso Passat Dacon , com o vidro traseiro com desenho completamente distinto, e os modelos na cor preta, outra customização feita pela marca. Alguns clientes buscavam algo simples como faróis auxiliares ou sobre-aros cromados.  

O Passat TS 1977 da matéria pertence a um apaixonado pela marca que resolveu customizá-lo exatamente no padrão da época. O destaque vai para a cor preta da carroceria e acessórios como as réplicas de phone dial feitas pela Dacon e para-choques mais elevados.

A mecânica fica por conta do motor com 1.800 cm³ injetado, um toque moderno que garante desempenho de sobra para o projeto. Dessa forma o clássico Volkswagen desfila com personalidade e acelera com muita disposição.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários