Tamanho do texto

Com crescimento de 45%, carros da Fiat brilham mais que os da Jeep e levam FCA à liderança em 2019. Veja alguns dados e levantamentos

Fiat Argo: mais de 100 mil carros vendidos no Brasil, oito versões numa ampla faixa de preços e um grande momento.
Divulgação
Fiat Argo: mais de 100 mil carros vendidos no Brasil, oito versões numa ampla faixa de preços e um grande momento.

Fazia tempo que a Fiat não brilhava no mercado brasileiro. Mas esse tempo de obscurantismo pode ter acabado. No embalo do Fiat Argo, que ultrapassou 100 mil unidades vendidas no Brasil, a Fiat foi a marca de grande volume que mais se destacou no primeiro bimestre de 2019. Segundo os números divulgados pela Anfavea, a Fiat cresceu 45,1% em comparação com o mesmo período de 2018. Seu crescimento foi superior ao da Jeep (37,9%) e foi decisivo para o avanço de 42,4% nas vendas da FCA.

LEIA MAIS: Hilux brilha e Toyota ultrapassa GM no mercado de picapes

Fiat Argo 1.0: a versão mais barata do modelo custa R$ 48.490 e tem câmbio manual para brigar com Polo, HB20 e Onix
Divulgação
Fiat Argo 1.0: a versão mais barata do modelo custa R$ 48.490 e tem câmbio manual para brigar com Polo, HB20 e Onix

Para dar uma ideia, enquanto a Chevrolet e a Volkswagen cresceram 17,4% e 12%, respectivamente, a Fiat deu um salto superior a 45%. É quase três vezes mais do que o índice do mercado de carros de passeio, que foi de 16,8%. O grande destaque foi o Fiat Argo . O hatch compacto cobre uma faixa de preço que vai de R$ 48.490 até R$ 74.990. Ele tem duas versões com motor 1.0, duas com motor 1.3 e quatro com motor 1.8. Cinco configurações têm câmbio manual, uma tem câmbio automatizado simples e duas têm câmbio automático. A fórmula de substituir o Bravo, o Punto e o Fiat Palio com apenas um carro começa a dar resultados para a Fiat.

Há um ano, o Fiat Argo era apenas um discreto participante do mercado. Ocupava a sétima posição geral do ranking e em fevereiro obteve um pífio 11º lugar. Este ano tudo mudou. Com os carros da Jeep consolidados, a FCA finalmente começou a dar atenção à Fiat, uma marca muito querida pelos consumidores brasileiros. Assim, o Argo praticamente dobrou as vendas em fevereiro e conquistou o quarto lugar. No ranking geral, o Argo agora é o quinto colocado. Deixou para trás os Volkswagen Polo e Gol e o Chevrolet Prisma. O Renault Kwid também come poeira do Fiat Argo atualmente.

LEIA MAIS: Tem dúvida entre um Compass Flex e um Compass Diesel? Considere o Subaru 

Fiat Argo, Mobi e Jeep Renegade entre os top 10

Mobi: o subcompacto de Betim mantém uma posição entre os top 10, junto com Fiat Argo, e ajuda no crescimento
Divulgação
Mobi: o subcompacto de Betim mantém uma posição entre os top 10, junto com Fiat Argo, e ajuda no crescimento

Além do Argo, a Fiat Chrysler (que no Brasil está mais para Fiat Jeep) tem mais dois carros entre os top 10 do mercado brasileiro: o Jeep Renegade e o Fiat Mobi. Se não bastasse o ótimo desempenho da Fiat no mercado de carros de passeio, entre os comerciais leves a marca italiana também brilha este ano, com alta de 21,5%. Nesse caso, os méritos são das picapes Strada e Toro, que parecem ter formado uma dupla imbatível. Assim, discretamente, a FCA volta à liderança entre as montadoras.

Fiat Strada: eterna líder entre as picapes, tal como o Fiat Argo ajudou na alta de 21,5% no mercado de comerciais leves
Divulgação
Fiat Strada: eterna líder entre as picapes, tal como o Fiat Argo ajudou na alta de 21,5% no mercado de comerciais leves

É verdade que a Chevrolet ainda é a marca que mais vende carros no Brasil. Tanto a Fiat quanto a Jeep estão longe de alcançá-las. Porém, entre as montadoras, a FCA recuperou a liderança perdida há dois anos para a GM. Por enquanto, o placar indica 72.950 carros vendidos pela FCA e 70.088 carros vendidos pela GM. Para além do bom momento da Fiat, que contribuiu com 54.892 carros, um fator importante foi o recuo da GM no setor de picapes (-11,2%).

LEIA MAIS: Os números que explicam o que levou a Ford a fechar sua fábrica em São Paulo

Para o futuro, a disputa entre a FCA a GM promete ser bastante interessante. Mas não só ela. Entre as marcas, a própria Fiat reduziu a distância que tinha para a Chevrolet. Hoje essa diferença está em 15.196 carros. É bastante ainda, mas para os fãs da Fiat já é um alento. Assim como havia prometido seu presidente Antonio Filosa, no ano passado, a Fiat terá vários produtos novos para o mercado brasileiro. Evidente pelo Fiat Argo , devemos ficar atentos, pois o Brasil é o maior mercado da marca italiana e um dos poucos que a recebeu de coração aberto, desde 1976, quando foi inaugurada a fábrica de Betim, em Minas Gerais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.