Tamanho do texto

Demos uma volta na linha 2018 da picape Chevrolet S10 a diesel e contamos as diferenças na comparação com o modelo anterior

Chevrolet S10 2018 a diesel recebeu algumas mudanças na transmissão para ficar mais econômica e confortável
Divulgação/General Motors
Chevrolet S10 2018 a diesel recebeu algumas mudanças na transmissão para ficar mais econômica e confortável

Após abrir a linha 2018 da Chevrolet S10 com o lançamento da versão flex com câmbio automático, a General Motors mexe também na configuração com motor diesel para reduzir o consumo e melhorar o conforto. Alteraram a caixa automática, agora com um novo conversor de torque com uma tecnologia que otimiza o acoplamento da transmissão em baixa rotação. Isso diminui as vibrações do motor, aumentando o conforto dos passageiros.

LEIA MAIS: Chevrolet S10 ganha versões flex, com câmbio automático, a partir de R$ 107.990

A transmissão automática de seis marchas da Chevrolet S10 diesel recebeu um sistema chamado Centrifugal Pendulum Absorber (CPA). Com ele, a caixa consegue acoplar mais cedo, filtrando as vibrações e melhorando a eficiência energética em até 13%. Recebeu também um sistema de gerenciamento elétrico mais moderno. Consegue identificar quando o alternador não é necessário e o desacopla, evitando que roube um pouco da força do motor.

Na versão diesel 4x4, o consumo passou de 8,0 km/l na cidade para 8,9 km/l, um ganho de 0,7 km/l. Já no rendimento rodoviário, segundo o Inmetro, a picape foi de 9,2 km/l para 10,6 km/l. Com isso, passa da nota E no segmento para B, e da nota E geral para D. Na configuração 4x2, foi de 8,4 km/l (cidade) e 10,4 km/l (estrada), para 8,8 km/l e 10,8 km/l, respectivamente.

LEIA MAIS: Confira 5 picapes seminovas, que valem a pena, por até R$ 55 mil

Como a mudança está restrita ao ganho do CPA, a Chevrolet S10 segue com a mesma motorização. Conta com o 2.5 flex de 206 cv e 27,3 kgfm de torque, com etanol, que pode ser combinado ao câmbio manual ou automático, ambos de seis marchas. A opção diesel é o 2.8 turbo de 200 cv e 51 kgfm de torque, com as mesmas transmissões que o modelo flex.

E deu certo

Chevrolet S10 a diesel não teve mudanças no desenho na linha 2018, apenas alterações no sistema de transmissão
Divulgação/General Motors
Chevrolet S10 a diesel não teve mudanças no desenho na linha 2018, apenas alterações no sistema de transmissão

Essas alterações podem parecer pequenas, mas fizeram muita diferença à picape. Andando com ela na pista de testes de Cruz Alta, em Indaiatuba (SP), era fácil notar como uma pequena mudança como essa deixaram a S10 muito mais agradável de dirigir. Está mais ágil em baixa rotação, reduzindo o tempo de reação ao trocar uma marcha. A GM diz que a aceleração aumentou de 10,9 segundos para 10,3 s – sim, apenas 0,6 s, o que pode não parecer muito no papel. 

LEIA MAIS: Chevrolet S10 ganha mais equipamentos e sistema OnStar de série

O maior ganho da Chevrolet S10 2018 foi do conforto. O nível de ruído diminuiu consideravelmente dentro da cabine, assim como a vibração. Sentando no banco do passageiro, parece mais que estamos em um carro flex do que diesel. Quem estiver dirigindo sentirá um pouco mais, por causa dos pedais, mas ainda assim é uma diferença gritante em relação ao modelo anterior. Vira mais um ponto positivo para a Chevrolet S10 brigar pela liderança entre as picapes médias. Veja como ficaram os preços da linha 2018 da picape S10

LT R$ 153.990

LTZ R$ 191.990

High Country R$ 181.590

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.