Tamanho do texto

SUV agora é fabricado na China e chega com preço bem abaixo dos principais rivais. Metade dos novos carregadores será instalada até dezembro

Volvo XC60 T8: versão híbrida chega com preço bem competitivo em relação aos rivais e conjunto eficiente
Divulgação
Volvo XC60 T8: versão híbrida chega com preço bem competitivo em relação aos rivais e conjunto eficiente

 A Volvo faz uma aposta ousada com a versão híbrida do SUV de luxo XC60. O carro começa a ser vendido neste mês de outubro por preços que partem de R$ 299.950, ante R$ 397.990 do Audi SQ5 , R$ 397.950 do BMW X3 M40i e R$ 390.900 do Mercedes GLG AMG. Além da boa diferença de preço em relação aos rivais, o Volvo XC60 conta com dois motores, um elétrico e outro a combustão, que garantem um equilíbrio interessante entre desempenho e consumo.

LEIA MAIS: Assista ao vídeo das primeiras impressões do Volvo XC60 a diesel

Ao todo, são 407 cv e 65 kgfm de torque, números suficientes para acelerar de 0 a 100 km/h em 5,3 segundos, de acordo com informações da Volvo. E no uso combinado do motor elérico com a combustão (um 2.0, turbo, de 320 cv), conforme os dados do Inmetro, o Volvo XC60 T8 é capaz de fazer 19 km/l na cidade e 20 km/l na cidade. Apenas no modo elétrico, a Volvo diz que o SUV pode percorrer cerca de 40 ou 50 quilômetros.

Pois bem, a reportagem de iG Carros chegou a dar uma volta no carro em um percurso urbano, na capital paulista e, pelo o que mostrou o computador de bordo, pode ser possível atingir essa marca contanto que se tenha bastante cuidado ao pisar no acelerador. De qualquer forma, as baterias de lítio que ficam no meio do carro podem ser recarregadas mais rapidamente pela energia dos freios ao acionar o modo B do câmbio automático, de 8 marchas.

Além disso, o próprio motor a combustão pode assumir o papel de gerador de energia para as baterias quando necessário e, numa tomada de 220 volts e 16 amperes, conforme a Volvo, o XC60 T8 pode ser recarregado em apenas 3 horas, tempo que sobe para 4 horas com 10 amperes e 7 horas com 6 amperes.

LEIA MAIS: Volvo XC60 ganha sistema de condução semiautônoma de série na linha 2019

Aliás, para ajudar a tornar mais fácil encontrar onde recarregar o carro a fabricante fez parceria com a rede de supermercados Pão de Açúcar e com todos dos shoppings Iguatemi do País para que, até abril de 2019, consiga instalar 250 pontos de recarga em todo o território nacional. Também vai ofercecer instalação de recarregadores nas casas dos clientes cobrindo custos de até R$ 2 mil. Porém, é preciso arcar com o preçodo aparelho, que sai por R$ 6 mil.

Conforme as estimativas da Volvo, o custo de uma recarga completa em casa é algo simbólico, algo em torno de R$ 6. Nas estações de recarga, o serviço será gratuito e qualquer carro elétrico e híbrido que tenha padrão europeu poderá utilizá-las. Trata-se da segunda fabricante do segmento premium, depois da BMW, que faz sua contribuição para o processo de eletrificação da frota nacional, algo que caminha a passos de tartaruga no País, mas já mostra algumas iniciativas.

A chegada do Volvo XC60 T8 vai representar cerca de 10% das vendas do modelo no Brasil, ou em torno de 800 unidades por ano. A fabricante está animada com seus resultados no País, com crescimento de 85% do seu volume de vendas até agosto último na comparação com o mesmo perído do ano passado. Esse avanço, porém, teve muita ajuda do compacto XC40 , principalmente na versão mais em conta T4.

Primeiras impressões ao volante do Volvo XC60 T8

Volvo XC60 T8 anda bem e vem bem equipado como a nova versão topo de linha do SUV da marca sueca
Divulgação
Volvo XC60 T8 anda bem e vem bem equipado como a nova versão topo de linha do SUV da marca sueca


Com três pessoas a bordo, partimos para a breve avaliação do novo SUV híbrido da marca sueca em São Paulo, no modo em que apenas o motor elétrico, de 87 cv e 25 kgfm é acionado. Com ele, o carro consegue se virar bem na cidade, mas funciona apenas até 40 km/h e é bom ter juízo ao pisar no acelerador para não acabar rapidamente com a energia da bateria. O silêncio e o conforto a bordo é algo que impressiona. Ouve-se apenas um discreto zunido se resolver pisar um pouco mais forte no pedal da direita.

Se tiver que acelerar forte, então, o motor a combustão também é acionado, o que pode ser acompanhado pelo desenho do sistema funcionando que aparece na tela vertical instalada no centro do painel. Por meio dela, consegue-se saber todo do fluxo de energia que passa pelo carro. Inclusive, entre outros recursos, é possível selecionar o modo "hold" para que em circuito misto (cidade/estrada) a energia das baterias seja preservada em trecho rodoviário para ser usada apenas no urbano.

LEIA MAIS: Volvo XC40 T4: SUV premium na medida certa. Confira a avaliação completa

De fato, a nova versão do XC60 é bem interessante. Como é a topo de linha, vem com uma série de equipamentos, entre os quais se destacam os seguintes: city safety, que é o alerta de iminência de colisão, mas não apenas com capaciddse de frear o carro em situações de emergência, como de ajudar a desviar da batida. Essa assistência da direção também agora é aplicada no sistema que aviso de ponto cego (BLIS).

Ainda entre os detalhes excluisvos da versão T8 está a pequena alavanca de câmbio feita de cristal e o acabamento ainda mais caprichado no interior. Outro destaque do carro é o modo semi-autônomo de nível 2, que pode assumir o controle do volante na estrada até 130 km/h, seguindo o traçado das faixas pintadas no chão, algo que precisamos avaliar com mais detalhes quando tivermos uma unidade na redação.

Por enquanto, ficou claro também a eficiência do sistema de suspensão, que absorve bem as irrregularidades do piso, bem como a suavidade de funcionamento do câmbio automático e a leveza da direção elétrica. A dificuldade é de se adaptar a tantos recursos disponíveis no Volvo XC60 T8 em pouco tempo. A lista de equipamentos é extensa e inclui GPS, teto-solar panorâmico, câmera de ré com visão de 360 graus, porta-malas com abertura e fechamento de maneira automática, entre vários outros itens.

Ficha técnica 
Preço: R$ 299.950 
Motor: 2.0, turbo, gasolina e outro elétrico
Potência: 320 cv a 5.700 rpm 
Torque: 40.8 kgfm a 2.200 rpm 
Transmissão: automático, de oito marchas, tração intergral 
Suspensão: braços sobrepostos (dianteira), multibraço (traseira) 
Freios: discos ventilados (dianteira e traseira) 
Porta-malas: 505 litros 
Consumo: 19 km/l na cidade e 20 km/l na estrada 
0 a 100 km/h: 5,3 segundos 
Vel. Máx: 230 km/h

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.