Tamanho do texto

Aceleramos a nova versão de 230 cv que promete atear fogo na categoria, além de arriscar o futuro do Golf GTI, que chega a ser R$ 20 mil mais caro

VW Jetta GLI
Cauê Lira/iG Carros
VW Jetta GLI é o primeiro modelo da linha "Gran Luxury Injection" no Brasil. Parte de R$ 144.990

Cozinhar com pimenta é quase uma arte. Se colocar pouco, o sabor se perderá entre as nuances da receita. Com exagero, poderá machucar a boca ao ponto de não sentir outros gostos. Por sorte, alguns chefs acertam milimetricamente na quantidade, e podemos saborear pratos muito bem temperados. Este VW Jetta GLI é um bom exemplo desse equilíbrio.

LEIA MAIS: Aceleramos a versão turbinada do Honda HR-V. Confira as impressões

Importado do México, o VW Jetta GLI recebeu uma boa dose de jalapeños no motor 2.0 TSI - o mesmo do Golf GTI. Mesmo assim, continua sendo um três volumes convencional para levar os filhos na escola, ou viajar no fim de semana. Talvez para um pai de família apressado, uma vez que o perfil dos potenciais clientes da nova versão é predominantemente masculino (89%), na faixa dos 45 anos.

Por este motivo, o sedã não deveria ser necessariamente rígido. Já imaginou enfrentar o trânsito das esburacadas cidades brasileiras com um carro duro que lê todas as imperfeições do asfalto? Seria um pesadelo. Mas por sorte, a VW apostou em uma suspensão mais maleável, boa para buracos e curvas.

O Jetta GLI traz o material genético de muitas gerações de esportivos da Volkswagen. Tudo começou com o brasileiríssimo SP2, que já foi considerado o modelo mais bonito da marca alemã no mundo durante os anos 70. Em seguida, vieram muitos outros endiabrados, como Golf GTI , Scirocco G60 e Beetle RSI. Relembre alguns desses modelos na timeline abaixo:

Ainda que tenha o mesmo motor e plataforma do intrépido hatch esportivo nacional, o Jetta GLI tem caráter próprio. Para começar, ele precisa atender às novas normas de emissões sonoras. A solução foi instalar o sistema de som premium da Beats que amplifica o som do motor para o habitáculo no modo esportivo. É legal nos primeiros minutos, mas soa exagerado com o passar do tempo.

LEIA MAIS: Jaguar I-Pace: SUV é diversão garantida na pista

Tal como o GTI, o Jetta também traz o volante exclusivo. Senti falta de acabamento xadrez no revestimento dos assentos dianteiros, além de saídas de ar-condicionado para os ocupantes do banco traseiro. De qualquer forma, a versão traz novos faróis de LED, saias laterais, frontlip , rodas diamantadas aro 18 e defletor de ar traseiro como itens exclusivos.

A cor Cinza Puro está disponível entre as opções sólidas. Além de também ser utilizada em veículos da Audi (passando um aspecto mais premium ao Jetta), realça muito bem os detalhes em preto brilhante e vermelho que cercam a carroceria.

Chilli

VW Jetta GLI
Divulgação
O VW Jetta GLI traz iluminação indireta em LED que muda de cor, conforme o modo de condução escolhido

O casamento entre o motor 2.0, de 230 cv e o câmbio automatizado DSG, de seis marchas e dupla embreagem é duradouro. Um dos grandes destaques deste “powertrain” é a forma com que se adapta aos diversos modos de condução. No modo econômico, por exemplo, a direção fica macia e a entrega do torque de 35,7 kgfm é progressiva. Mudando o seletor para o esportivo, a caixa tarda a mudar as marchas, além do mapeamento do acelerador que fica mais sensível.

Uma simples pincelada no pedal e o Jetta GLI resgata o sopro de vida que o consagrou. A aceleração de 0 a 100 km/h acontece em míseros 6,8 segundos, com velocidade máxima de 250 km/h. Um verdadeiro canhão familiar.

LEIA MAIS: Audi RS5 Coupé: desafio aquático no autódromo Velo Città

Para suportar tanta força, a Volkswagen instalou controle de estabilidade, bloqueio eletrônico do diferencial e sistema de frenagem de emergência. Mesmo acelerando na chuva, os pneus dificilmente destracionam.

Partindo de R$ 144.990, o VW Jetta GLI deixará muita gente com um grande interrogação estampado na face. Há a possibilidade do sedã tirar vendas do irmão, Golf GTI (a partir de R$ 151.530), por conta do pacote de equipamentos. Para deixar o hatchback tão equipado quanto o sedã, você terá que desembolsar R$ 169.290 - diferença de R$ 21 mil.

Preço: a partir de R$ 144.990

Motor:  2.0, quatro cilindros, turbo, gasolina
Potência:  230 cv a 4.700 rpm
Torque:  35,1 kgfm  a 1.500 rpm
Transmissão: Automatizado, seis marchas, dupla embreagem,tração dianteira
Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira)
Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros)
Pneus: 205/60 R16
Dimensões: 4,70 m (comprimento) / 1,80 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,69 m (entre-eixos)
Tanque: 50 litros
Porta-malas: 510 litros
Consumo: 9,9 km/l (cidade), 12,5 km/l (estrada)
0 a 100 km/h: 6,8 segundos
Vel Máx: 250 km/h