Sandero
Divulgação
Renault Sandero GT Line volta a ser oferecido pela marca francesa no Brasil com as novidades das demais versões

A Renault relança o Sandero GT Line, agora oferecido em duas opções de motor e câmbio: 1.0 SCe manual — R$ 57.390 com R$ 900 adicionais para quem quiser as rodas de 16 polegadas e os assentos opcionais — e 1.6 SCe CVT X-Tronic (R$ 73.290), toma como base a versão Zen, e assim, tem a proposta de unir o apelo esportivo com os atributos do Sandero convencional.

LEIA MAIS: Renault Sandero GT Line 1.0: esportivo com motor de baixa cilindrada?

Suas diferenças para a versão Zen do Renault Sandero ficam evidentes ao observar o aerofólio traseiro, o aplique no pára-choque traseiro, os retrovisores na cor cinza, faróis de neblina e máscara negra nas lanternas. Ante a versão de entrada 1.0 do Sandero GT Line, o 1.6 CVT X-Tronic tem o diferencial dos vidros elétricos nos bancos de trás, retrovisores elétricos e as rodas são sempre as de 16 polegadas.

De série, vem com sistema multimídia com Android Auto e Apple Carplay, quatro airbags, ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, vidros elétricos dianteiros e travas elétricas, e parte com as rodas de liga leve de 15 polegadas. Quanto ao visual, o toque esportivo do interior fica por conta do volante revestido de couro e dos bancos exclusivos (opcionais no GT Line 1.0), que são de tecido e vêm bordados com a identidade visual da Renault Sport nos encostos de cabeça. O painel de instrumento e as saídas de ar têm detalhes em azul.

O modelo que parte com motor 1,0 e câmbio manual, gera 82 cv e 10,5 kgfm, capaz de leva-lo de 0 a 100 km/h em 13 segundos e chega aos 163 km/h, sempre com etanol. Segundo o Inmetro, faz 9,5 km/l de etanol na cidade e 9,6 km/l na estrada, o que dá uma autonomia de 475 quilômetros. Se trocar para gasolina, são nada menos que 14,2 km/l na cidade e 14,1 km/l na estrada, ou 710 km, para esgotar o tanque de 50 litros.

LEIA MAIS: Renault Sandero RS enfrenta o rival VW Polo GTS. Qual vence?

Já a opção de topo da versão esportivada do Renault Sandero, 1.6 com câmbio CVT, gera 118 cv e 16 kgfm no etanol, o que leva o hatch de 0 a 100 km/h em 11 segundos e à velocidade final de 177 km/h. Na gasolina, faz 11,8 km/l na cidade e 12,8 km/l na estrada, ao passo que os números caem no etanol para 8,1 km/l na cidade e 8,8 km/l na estrada.

    Veja Também

      Mostrar mais