Fomos ao Haras Tuiuti (SP) para acelerar o Hyundai Creta 2022, com novo motor turbo; veja os equipamentos
Divulgação
Fomos ao Haras Tuiuti (SP) para acelerar o Hyundai Creta 2022, com novo motor turbo; veja os equipamentos

A reestilização de um carro é o momento mais importante da vida do produto. Ela pode decidir se um modelo ‘flopado’ vai passar a vender bem, ou se um campeão de vendas vai se tornar um verdadeiro fracasso. Não faltam exemplos de ambos os casos no Brasil.

O Hyundai Creta busca um caminho diferente. Lançado em 2017, o SUV produzido em Piracicaba (SP) é um dos destaques da categoria. Seu melhor momento foi em 2018, quando superou o Honda HR-V por mil unidades e se consagrou como o mais vendido do Brasil no segmento.

Em sua reestilização, o Creta quer repetir o bom desempenho do antecessor. Mudanças radicais foram adotadas, tanto no visual quanto na mecânica e pacote de equipamentos.

O que mudou?

Bem, praticamente tudo. Mas o Creta ainda é montado sob a plataforma GB, fator que categoriza o modelo 2022 como uma reestilização , e não uma nova geração. Essa plataforma, vale lembrar, é uma adaptação da base que era utilizada no Elantra – ou seja, um SUV compacto com base de modelo médio.

O visual traz inspirações claras do Palisade, SUV de grande porte que faz sucesso nos Estados Unidos. Os faróis dianteiros passam a ser divididos, com uma parte maior abaixo e um filete mais estreito acima. O mais interessante é que este padrão continua na traseira.

O interior também está diferente, trazendo um ar mais sofisticado. Destaque para a central multimídia de 10,25 polegadas, a maior da categoria, e o novo seletor de modo de condução com quatro opções: econômico, normal, personalizado e esportivo.

Adicione o vídeo ao seu site

Outra mudança importante na nova geração do Creta está abaixo do capô. As versões básicas do SUV perdem o antigo motor 1.6 aspirado de 128 cv de potência e 16,5 kgfm de torque e ganham o novo 1.0 turbo de 120 cv e 17,5 kgfm de torque.

Além de ser mais ‘torcudo’, o motor 1.0 turbo do Creta entrega sua força completa em apenas 1.500 rpm, contra 4.500 rpm do modelo 1.6 anterior. Não se engane pela baixa cilindrada, pois estamos falando de um SUV que melhorou radicalmente seu desempenho.

Já o motor 2.0 que segue em linha nas versões mais caras do Creta 2022 ganhou apenas 1 cv na comparação com o modelo anterior, totalizando 167 cv de potência a 6.200 rpm e 20,5 kgfm de torque a 4.700 rpm.

E para finalizar as mudanças da linha 2022, algumas versões do Hyundai Creta ganharam novos nomes: Comfort , Limited , Platinum e Ultimate . O SUV com a face antiga continuará sendo vendido nas lojas como Creta Action. 

Você viu?

Equipamentos

A Hyundai pretende confrontar as rivais com um pacote de equipamentos robusto. As versões mais equipadas do Creta 2022 ganharam câmera para monitoramento de ponto-cego (com exibição no cluster), sistema de frenagem autônomo (atualizado para identificar bicicletas), assistente de permanência em faixa e controle de cruzeiro adaptativo. 

Itens já presentes no Hyundai Creta 2021 , como controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e monitoramento da pressão dos pneus, continuam constando no pacote 2022.

Perde e ganha

Como o Creta anterior continua em linha, a Hyundai se sentiu à vontade para mudar algumas coisas. O porta-malas que antes tinha 431 litros agora passa a ter 422. Isso porque os engenheiros optaram por recuar o banco traseiro e dar mais espaço para os joelhos.

Por fora, graças ao novo design, o modelo está um pouco mais largo e longo, mas nada que seja muito perceptível. Ele ainda conta com várias câmeras espalhadas pela carroceria, que formam uma visualização 360° na central multimídia. Trata-se de um ótimo recurso para evitar ‘raladas’ indesejadas no estacionamento do prédio.

Como anda?

Não era surpresa que o motor 1.0 turbo cairia como uma luva no Creta. O antigo 1.6 deixava a desejar quando falamos de situações urbanas que exigiam agilidade, ainda mais considerando o torque cheio entregue em 4.500 rpm.

Com o novo 1.0 turbo, o SUV ficou muito mais espertinho para encarar subidas e saídas de semáforo. O grande destaque fica por conta do câmbio automático de seis velocidades, que tem trocas suaves e inteligentes, de acordo com o modo de condução escolhido pelo motorista.

Combinando a agilidade do motor e o bom comportamento do câmbio, temos um SUV muito gostoso de dirigir. O Creta ainda peca pelo isolamento acústico, principalmente em acelerações mais fervorosas durante as retomadas.

Já a versão 2.0 aspirada repete o bom desempenho que já conhecemos. Segundo a Hyundai , além de manter os números de potência e torque do modelo anterior, a versão 2022 está ligeiramente mais econômica. Os números do Inmetro ainda não foram publicados.

Estratégia campeã

A Hyundai quer recuperar a liderança do mercado de SUVs compactos. Novo Creta tem tudo para bombar
Divulgação
A Hyundai quer recuperar a liderança do mercado de SUVs compactos. Novo Creta tem tudo para bombar

Como falamos anteriormente, mexer em time que está ganhando é uma tarefa difícil, mas a Hyundai parece segura em levar os ‘três pontos’ para casa. Além do visual arrojado, destaco o bom rendimento do motor 1.0 turbo e o pacote de equipamentos de segurança.

Nas próximas semanas, teremos o Hyundai Creta 2022 em nossa redação para um comparativo contra seus principais rivais turbinados, VW T-Cross e Chevrolet Tracker . Espere um combate bem acirrado entre os três. Confira abaixo os preços.

Creta Comfort 1.0 AT6: R$ 107.490

Creta Limited 1.0 AT6: R$ 120.490

Creta Platinum 1.0 AT6: R$ 135.490

Creta Ultimate 2.0 AT6: R$ 147.990

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários