Tamanho do texto

Por R$ 250 mil, a esportiva tem mais potência do que peso: 230 cv às 15.500 RPM e 172 kg, bem como materiais nobres e leves em sua composição

Acabam de abrir as encomendas para a nova moto de produção — e legalizada para as ruas — mais cara do Brasil: a Ducati Panigale V4 R. Com uma reserva de R$ 50 mil, trata-se de uma motocicleta que usa diversos materiais mais nobres em sua composição, de modo que a deixe mais leve que a média. Além disso, o motor recebeu outra calibração, para ainda mais potência. A marca prevê que as suas entregas começam em outubro deste ano, e com isso, as rivais podem ir se mexendo, porque vai ser difícil combatê-la.

LEIA MAIS: Ducati Panigale V4 bate recorde de preço em leilão na Itália

O custo de tudo isso? R$ 250 mil. O quanto é isso? Três vezes mais que uma Honda CBR 1000RR Fireblade (R$ 79.990) ou quase o mesmo que uma Toyota SW4 SRX (R$ 256.610). Com isso, a Ducati Panigale V4 R traz motor V4 aspirado — como o nome diz — de 998 cc que desenvolve 230 cv. Vale ressaltar que essa potência é entregue a incríveis 15.500 rpm, e que é mais potente, e apenas 5 kg mais pesada, que as únicas três unidades que vieram ao Brasil da Ducati 1299 Superleggera (215 cv e 167 kg), por R$ 550 mil cada.

LEIA MAIS: Ducati SuperSport S, para viajar ou para acelerar. Confira as impressões

Equipamentos

Ducati
Divulgação
Em prol do desempenho e segurança, Ducati Panigale V4 R é bem equipada, apesar da obsessão pela redução de peso

Entre outros equipamentos, a Ducati Panigale chega com sistema de escape Ducati Performance by Akrapovic, pneus Pirelli Diablo Corsa, amortecedores Öhlins, rodas forjadas, freios Brembo, tanque de combustível feito em alumínio, partes do motor de titânio e diversas peças da carenagem de fibra de carbono. Aos que irão utilizar a moto apenas nas pistas, acompanham o eliminador de placa e tampa para o furo dos retrovisores. O resultado? Uma relação peso-potência de apenas 0,747 kg/cv, uma vez que pesa míseros 172 kg.

LEIA MAIS: Ducati 1200 "Monster of Ice" - O inverno esta chegando...

Apesar de enxuta, não deixa de trazer diversos equipamentos e itens de segurança de última geração. Os modos de condução alternam entre Street, Sport e Race, que aumentam ou reduzem a agressividade com a qual o trem de força se comporta e a permissividade das “babás” eletrônicas . Falando em eletrônica, há diversos sensores e acelerômetros que compõem os sistemas de controle de tração, anti empinada, quick shifter , controle de largada, entre outros.

LEIA MAIS: Ducati Monster 797, aceleramos este “monstro” acessível

Vale lembrar que a Ducati Panigale V4 R terá, ainda, uma versão mais cara, que tal como ocorreu com a Superleggera de mais de R$ 500 mil, terá apenas três unidades no Brasil, em setembro. Esta será a Panigale Speciale, que sairá por R$ 269 mil, com apenas 1,5 mil unidades para o mundo todo. Quem se interessar pelo foguete de duas rodas, deverá realizar um depósito de R$ 53 mil (20% do valor).