Tamanho do texto

Modelos ainda são conceituais e contam com itens sofisticados, como a interface que transforma o celular numa espécie de central multimídia

scooter elétrico conceitual da Mini
Divulgação
Scooter elétrico da Mini

A Mini acaba de apresentar um protótipo de scooter que utiliza o celular para acionar o motor elétrico. Chamado de Mini Scooter E Concept, surge em duas versões diferentes de design, ambos incorporando o estilo dos Mini Cooper, e segundo a marca, pilotagem divertida, funcionalidade e as inúmeras opções de personalização.

LEIA MAIS: Moto elétrica que acelera como esportiva começa a ser vendida nos EUA

O motor do scooter elétrico da Mini é instalado na roda traseira, e funciona a partir de baterias de íons de lítio compactas que são recarregadas em tomadas de energia domésticas convencionais, com a ajuda de um cabo de carregamento integrado à parte traseira da motocicleta. Ao abrir o compartimento do cabo — semelhante à tampa do tanque de combustível dos carros da marca — ela se ilumina e o plugue pode ser puxado para fora até uma distância de 5 metros.

Segundo Rodrigo Novello, Diretor da MINI Brasil: “Por trás da criação do scooter , está a ideia de que a Mini é mais que um produto, é um sinônimo de como viver nos centros urbanos com estilo, sofisticação e de forma moderna. A nossa mobilidade entrega tecnologia e prazer ao dirigir de maneira consciente e respeitando o meio ambiente onde está inserida”.

LEIA MAIS: Moto voadora começa a ser vendida por R$ 1,5 milhão nos EUA. Veja o vídeo

Tecnologias, visual e equipamentos

Visualmente, a moto elétrica tem linhas suaves e arredondadas. Já algumas de suas linhas são paralelas, e exibem proporção entre o tamanho das rodas de 11 polegadas. A parte dianteira da carenagem é verticalizada, e segundo a montadora, remete ao para-brisa aprumado de um MINI Cooper. A curvatura da parte frontal também traz semelhanças com a junção do vidro do pára-brisa à coluna A.

Outro detalhe que chama a atenção é o farol arredondado, que surge como inspiração nos MINI Countryman da primeira geração. As luzes das setas, por sua vez, evocam a dianteira de um Mini clássico, ainda segundo a marca. Já a abertura da carenagem, situada logo abaixo do emblema da Mini, traz uma moldura cromada que remete os contornos da grade do radiador hexagonal dos seus carros. Enquanto isso, a traseira conta com lanternas verticais montadas sobre a carenagem da roda.

LEIA MAIS: Moto elétrica traz celulares da Samsung no lugar de retrovisores

Migrando para os equipamentos, o painel tem forma arredondada e é inspirado no mostrador central dos Mini, com capacidade de acomodar um celular. Ao encaixá-lo nele, o motor é acionado automaticamente. Enquanto a motocicleta estiver em movimento, o aparelho pode ser usado como navegador GPS, tocador de música ou telefone, conforme a necessidade do piloto.

Uma interface sem fio Bluetooth pode ser conectada a um capacete especial, que vem equipado com microfone e fones de ouvido. Por fim, as luzes indicadoras da carga da bateria e de acendimento dos faróis e dos piscas estão posicionados nas bordas do painel, em alusão aos botões no volante multifuncional dos Mini .