Tamanho do texto

Nova patente na Índia registra a novidade. No Brasil, novidade poderá chegar apenas em 2023 depois de algumas adaptações para o País

Honda PCX arrow-options
Divulgação
O visual do Honda PCX Sport, entretanto, não terá mudanças, uma vez que a nova geração chegou este ano

Segundo uma nova patente asiática, a nova geração do Honda PCX 150 terá um novo motor. Dotado do sistema VTEC, a novidade poderá modificar o regime de funcionamento do cabeçote para mais potência e/ou economia de combustível, dependendo de quanto o condutor torcer o acelerador. Ao aprimorar a eficiência do conjunto, os objetivos seriam de superar rivais como a Yamaha NMax 160.

LEIA MAIS: Dafra revela nova trail 190 cc junto a um novo scooter 300 cc

Entretanto, do mesmo modo que o mercado brasileiro esperou — em vão — pela chegada do mesmo modelo com motor híbrido, já vendida no Japão, ainda é muito cedo para afirmar se e quando virá. Entrentanto, conforme apurou a reportagem de iG Carros, o Honda PCX VTEC precisaria receber algumas adaptações para ser vendido no Brasil. Portanto, se chegar ao País, deverá estrear apenas em 2023.  Ainda de acordo com o que confirmamos com exclusividade, as versões elétrica e híbrida não serão vendidas no mercado brasileiro. 

LEIA MAIS: Veja o que mudou no scooter Honda PCX 2019

Honda PCX arrow-options
Divulgação
Esquema do novo cabeçote com o variador de fase VTEC. Mesmo ainda usando o bloco atual, será outro motor

Como a moto ficaria mais econômica e mais potente ao mesmo tempo? O VTEC altera o vigor com que o comando de válvulas trabalha. Com o motor em baixa rotação, ele restringe a entrada de ar e controla as válvulas de modo a priorizar a força, permitindo um menor consumo de combustível. Em altas rotações, aumenta a passagem de ar, que por sua vez permite que mais combustível seja injetado, produzindo mais potência. Fora a tecnologia do motor VTEC , o PCX não terá nada diferente do atual.

Motor híbrido

Honda PCX arrow-options
Divulgação
Honda PCX Hybrid é um dos primeiros modelos de motocicleta a adotar a tecnologia

Apresentado no salão de Tóquio (Japão) de 2017, este mês faz um ano que o Honda PCX Hybrid iniciou as suas vendas por lá. Além do scooter Yamaha Grand Filano Hybrid e de planos futuros da Kawasaki, a Honda é uma das únicas fabricantes de motos a investir na tecnologia que mistura a eletricidade e a combustão. Ao contrário do que se esperava, o modelo nunca colocou os pneus no Brasil.

LEIA MAIS: Novo scooter Honda ADV 300 será mostrado com mais custo-benefício

A tecnologia seria realmente única em nosso mercado. Combinando o motor de 125 cc e 12 cv a um elétrico de 0,48 cv, a sua autonomia seria de 55 km/l. Entretanto, com o acerto que o conjunto receberia por aqui, o scooter da Honda seria ainda mais potente, uma vez que seu motor rende 15,1 cv e 1,47 kgfm.

O Honda PCX Hybrid moto é equipada com uma bateria de íon-lítio de 48V e um motor de 0,36 kW, além do já conhecido sistema start-stop. O motor elétrico pode ser usado por até quatro segundos, rendendo uma velocidade máxima de até 60 km/h. As baterias são recarregadas com o movimento das rodas e com as frenagens, tal como os carros híbridos mais modernos.