Vendas de motos
Divulgação
Venas de motos caem ante agosto, mas conseguem manter bom desempenho do ano

Acaba de sair o balanço Fenabrave de vendas de motos em setembro. No mercado de motocicletas, os emplacamentos do mês passado caíram 1,03% em relação a agosto (com 87.744 unidades), mas isso não foi o suficiente para abalar o bom desempenho do acumulado (796.615 unidades). O total representa um desempenho superior em 18,45 pontos percentuais ante setembro de 2018, além de 14,43 pontos acima do acumulado do ano, em relação ao ano passado.

LEIA MAIS: Yamaha MT-03 surge renovada e com mais tecnologia para a linha 2021

A participação de mercado segue praticamente unânime para a Honda, que deteve 79,79% do total de motos emplacadas no mês, com sete de seus modelos garantindo a liderança entre as motos mais vendidas . No ano todo, a marca japonesa acumula um total de 79,18%, ante 13,92% da Yamaha, 1,19% da Haojue, 0,93% da BMW, 0,65% da Kawasaki e 4% quando se soma as vendas de motos restantes.

A hegemonia da Honda se evidencia pelo desempenho acima da média de seus modelos, que por sua vez não dividem espaço com outros no Top 5. Em primeiro lugar, temos a Honda CG 160, com 25.599 unidades vendidas, seguida de Honda BIZ (12.530), Honda NXR160 (10.380), Honda Pop 110i (8.198) e Honda CB 250F Twister (2.866). A Yamaha mais vendida foi a Fazer 250 (2.056), superada ainda pela Honda PCX 150 (2.539) e pela Honda XRE 300 (2.108).

LEIA MAIS: Honda CB 250F Twister 2020 acaba de chegar às lojas, com novas cores e grafismos

Moto mais vendida chega à linha 2020

Honda CG 160
Divulgação
Honda CG 160: Líder de vendas absoluto, mais do que se dobrasse as vendas da segunda colocada

A Honda CG 160 chega com novidades. A maior delas gira em torno dos novos grafismos, que chegam às três versões (Start, Fan e Titan). A primeira, de entrada, recebeu mais uma opção de cor, a cinza metálica, mantendo as outras duas, vermelha e preta. Na cinza, apenas o tanque é pintado com a cor, o restante é pintado de preto, inclusive a rabeta. Entretanto, sofreu reajuste nos preços. Agora partem de R$ 8.990 (antes era R$ 8.030) na Start, R$ 9.990 na Fan (antes era R$ 9.035) e R$ 11.090 (antes era R$ 10.241) na Titan.

Enquanto isso a CG Fan estreia a nova cor prata metálica, mantendo a vermelha e preta e tirando de linha a cinza. Já a topo de linha Titan, recebeu a nova cor azul-escuro perolizado, mantendo a azul perolizado e vermelho perolizado e tirando a cinza de linha. Agora, a alça do garupa e a parte de baixo foram pintados de preto, mantendo a faixa sobre o tanque. De resto, o motor é o mesmo monocilíndrico de 162,7 cm³ refrigerado a ar com 15 cv e 1,54 kgfm (Etanol), com o câmbio de cinco marchas e embreagem multidisco banhada a óleo.

LEIA MAIS: Onix e Prisma garantem a liderança da GM no ranking dos mais vendidos

Além disso, são equipadas com rodas de 18 polegadas de liga de alumínio (rodas raiadas de aço na Start) e freio dianteiro a disco (a tambor na Start), com o sistema de freios combinados CBS. Vale lembrar que traz, também, a suspensão dianteira SFF (Separated Function Fork), derivada da motos usadas nas competições off-road, que fez a líder em vendas de motos ficar mais resistente e aprimorar a dirigibilidade, de acordo com as informações da fabricante. Veja abaixo os 10 modelos mais vendidos em setembro. 

1º — Honda CG 160: 25.599 unidades
2º — Honda BIZ: 12.530 unidades
3º — Honda NXR160: 10.380 unidades
4º — Honda Pop 110i: 8.198 unidades
5º — Honda CB 250F Twister: 2.866 unidades
6º — Honda PCX 150: 2.539 unidades
7 — Honda XRE 300: 2.108 unidades
8º — Yamaha Fazer 250: 2.056 unidades
9º — Honda XRE 390: 1.908 unidades
10º — Yamaha YBR 150: 1.806 unidades


    Veja Também

      Mostrar mais