Honda arrow-options
Divulgação
Honda CB 250F twister SE: Naked é a mais sofisticada dentro da linha de motos urbanas

A Honda CB 250F Twister SE (Special Edition) acaba de chegar às lojas por R$ 14.945,00 (CBS) e R$ 15.945 (ABS). Revelada no Salão Duas Rodas 2019, a novidade tem cores e grafismos exclusivos, criados pela área de design da Honda Brasil. Ela traz pintura azul com detalhes em cinza, além de rodas e outros detalhes visuais em laranja. O objetivo é fazer alusão à CB 650F.

LEIA MAIS: A Honda CB 250F Twister ficou mais segura

Apesar das mudanças, a edição especial da Honda CB 250F Twister manteve o seu conjunto mecânico. Ou seja, segue com o motor monocilíndrico de 249,5 cm³ flexível, que rende até 22,6 cv a 7.500 rpm e 2,2 kgfm a 6.000 rpm, bem como o câmbio de seis marchas. Para ajudar a compor o visual, a Honda CB Twister tem lanterna traseira com lâmpadas de LED no lugar das convencionais. Outro ponto interessante é que o painel do tipo “black-out” segue o estilo adotado em modelos de alta cilindrada, com ícones e números digitais.

LEIA MAIS: Honda CG 160 chega à linha 2020 mais cara e com novos grafismos

Mais detalhes da mecânica

Honda arrow-options
Divulgação
Naked com qualidades de motos esportivas é conhecida pela mecânica simples e confiável

Enquanto isso, seja na versão CBS ou ABS, a edição especial Honda Twister SE traz freio a disco nas duas rodas. Na dianteira, um simples de 276 mm e três pistões, e atrás um de 220 mm com dois pistões. A única diferença fica por conta da pinça. Como se não bastasse, também é equipada com um conjunto de suspensão composto por duas molas, o que trouxe resultados superiores para fins de conforto, estabilidade e absorção de impactos, nos testes realizados pela Honda.

LEIA MAIS: Confira os 5 próximos lançamentos das motos 2020 mais em conta

Vale lembrar que a Honda CB 250F Twister convencional vem na cor amarela com rodas pretas — na versão ABS (R$ 15.490) — ou prata com rodas pretas, ou vermelha com rodas vermelhas na versão CBS (R$ 14.490). Mesmo que tenha aumentado R$ 1.000 em ambas as versões (ante a linha 2019), a moto é pensada para entregar custo-benefício, em uma classe acima da “irmã” CG.

    Veja Também

      Mostrar mais