Tamanho do texto

Na lista a seguir, estão selecionados modelos que custam até R$ 30 mil. Umas têm previsão de chegar este ano, enquanto outras no início do ano que vem

Com o fim do ano chegando, muitas fabricantes começam a anunciar novidades e atualizações de seus modelos. E com o Salão Duas Rodas 2019, entre os dias 19 e 24 de novembro, muitos poderão ver de perto e até testar essas novas motos 2020. No caso, marcas como Triumph, Kawasaki , Honda, Yamaha , Suzuki, Haojue e Kymco já estão confirmadas.

LEIA MAIS: Scooter Honda PCX terá novo motor VTEC em 2021, mais econômico e potente

As motos 2020 trazem novo visual, novas tecnologias, novos preços e, o mais importante: um fôlego a mais nas perdas com a depreciação, em relação a um modelo 2019 0km. Com isso, listamos cinco modelos que valem a espera até R$ 30 mil. Enquanto uns estão agendados para até o fim do ano, outros chegam no início do ano que vem.

5 – Royal Enfield Continental GT 650 2020

Royal Enfield arrow-options
Divulgação
Motos 2020: Royal Enfield Continental GT 650 (direita) e Interceptor 650 (esquerda) vão trazer nova mecânica e chassi

A primeira da lista é o maior anúncio da Royal Enfield atualmente. Trata-se do modelo que será o topo de linha, junto da Interceptor 650. Ambas estão agendadas para chegar no início do ano que vem, deverão custar entre R$ 25 mil e R$ 30 mil e partilham o mesmo trem de força, mas se diferem na proposta. Enquanto a Continental é pensada para ser mais esportiva, inspirada nas café-racers, a Interceptor terá atributos mais clássicos.

LEIA MAIS: Uma Royal Enfield muito especial

Além do chassi completamente novo, trazem como principal novidade o conjunto mecânico. A promessa é um funcionamento superior ao visto nos monocilíndricos da linha Classic 500. Com dois cilindros paralelos e 648 cc, rende 47 cv e 5,3 kgfm. Além do câmbio de 6 marchas, contam com ABS de série e tanque de 12,5 litros.

4 – BMW G 310 GS 2020

BMW arrow-options
Divulgação
A característica mais marcante e inusitada da BMW G 310 GS é a posição invertida do motor monociclíndrico

Com apenas um ano e meio de mercado, ainda não se encontra nas concessionárias o modelo 2020, uma vez que deve chegar no início do ano que vem. Entretanto, justamente por ser um lançamento recente, não devemos aguardar por muitas novidades. No máximo, um pequeno aumento do preço atual (que de R$ 25.250 está saindo por R$ 23.900), a chegada de acessórios adicionais para agradar os pilotos off-road, ou até mesmo novas opções de cor.

LEIA MAIS: A BMW G 310 GS está pronta para a aventura

Com isso, seguirá com motor monocilíndrico de 313 cm3, que rende 34 cv e 2,9 kgfm. O interessante é que a trail tem porte de motocicleta de cilindrada maior. Entre os equipamentos, vem com painel de instrumentos digital, com marcador de combustível, em destaque o velocímetro com dígitos grandes, conta-giros de barras e indicador de marcha. Além disso, vem com câmbio de seis marchas, suspensão de curso longo e freios a disco com ABS.

3 – Honda CB Twister 250 2020

Honda CB Twister arrow-options
Divulgação
Honda CB Twister é o modelo de entrada acima da líder de vendas CG, que acaba de chegar em sua linha 2020

A naked está prevista para ser anunciada na linha 2020 até o fim do mês. Atualmente, parte de R$ 14,130, mas com a possível chegada de novos grafismos e equipamentos menores, deverá ver seu preço aumentar para até R$ 15 mil. Levando em conta que a “irmã” CG acaba de chegar na nova linha sem novidades no trem de força, não deveremos vê-las, também, nos componentes mecânicos e estruturais da “irmã” maior.

LEIA MAIS: A Honda CB 250F Twister ficou mais segura

Desse modo, a Honda CB Twister seguirá com o motor monocilíndrico, de 250 cc, que rende até 22,6 cv e 2,28 kgfm. No caso das versões topo de linha, vem com freios ABS. Quanto aos demais equipamentos, a moto tem lanterna traseira com lâmpadas de LED no lugar das convencionais. Outro ponto interessante é que o painel do tipo “black-out” segue o estilo adotado em modelos de alta cilindrada.

2 – Yamaha NMax 2020

Yamaha NMax arrow-options
Divulgação
A foto é o único registro sobre a nova Yamaha NMax, publicado na Ásia

Eis a primeira reestilização do scooter, desde o lançamento em 2016. É esperado que seja revelado no Salão Duas Rodas, em novembro, com sua chegada ao mercado logo em seguida. Entre as novidades, estão a nova bolha frontal, com tamanho maior. Além disso, seguirá com os faróis de LED, mas desta vez eles terão design bipartido, bem como as luzes DRL virão equipadas com as mesmas lâmpadas. Já a traseira, também ficará bem mais moderna, com uma lanterna que avança mais para as laterais, com clara inspiração na irmã maior X-Max 300 (que também seria bem vinda no Brasil).

LEIA MAIS: Yamaha NMax desafia Honda PCX

Entre outras mudanças, estão o novo acabamento do guidão e na carenagem interna, que agora ganha dois porta-objetos maiores, um deles com tampa. O painel digital também será atualizado, com a adoção de um visor maior e retangular. Por outro lado, o câmbio CVT e o motor deverão ser os. No caso do último, ainda com 155 cc, no máximo terá um reacerto para render mais que os atuais 15,1 cv e 1,47 kgfm, ou ficar mais econômico. Outra mudança poderá ser um aumento no preço, que parte de R$ 12.490 atualmente.

1 – Dafra NH 190 2020

Dafra NH 190 arrow-options
Divulgação
Dafra NH 190 tem apelo aventureiro com pneus mistos e pintura colorida entre os destaques estéticos

Por fim, outra motocicleta “all new” no mercado Brasileiro. Durante o Festival Duas Rodas, realizado entre 29 de agosto e 1º de setembro no autódromo de Interlagos, a Dafra apresentou duas novidades que chegam em breve ao Brasil. A primeira delas é a trail NH 190, a primeira da fabricante no segmento, que chega em novembro. A outra é o scooter HD 300, também da SYM, que chega no início do ano que vem para fazer companhia ao Citycom 300. Enquanto a primeira terá preços na casa dos R$ 12 mil, a segunda não custará menos que R$ 20 mil.

LEIA MAIS: Dafra Citycom S 300i chegou e conquistou

A trail estreia Iluminação full LED e câmbio de seis marchas. Ela vem equipada com um motor monocilíndrico de 183 cm³, que gera 18 cv e 1,6 kgfm. Pesando apenas 141 kg (seco), traz freio a disco nas duas rodas com o sistema combinado CBS. Enquanto isso, com perfil mais esguio, o scooter HD 300 é equipado com o mesmo monocilíndrico do Citycom 300, com 278,3 cm³ que produz 27 cv e 2,6 kgfm. Por outro lado, com 38 litros de espaço para as bagagens sob o assento, a última das motos 2020 leva vantagem sobre o “irmão”.