Yamaha
Divulgação
Se vier ao Brasil, o Yamaha TMax será o maior rival da Suzuki Burgman 650 Executive

Depois de lançar o scooter XMax 250 no Brasil, em março, a Yamaha lança o “irmão” maior TMax 560 na Europa. Com chances de vir ao Brasil, tem entre os destaques itens mais sofisticados e maior tecnologia, dois itens primordiais para quem compete no segmento dos scooteres grandes. No mercado nacional, o principal destaque da categoria é o Burgman 650 Executive (R$ 55.893), que também tem porte e motor um pouco maiores que o Yamaha TMax — que poderá custar algo na casa R$ 60 mil. Com o Euro a R$ 6,30, a moto sai por R$ 72 mil, em conversão direta ao seu preço de € 11,5 mil.

LEIA MAIS: Yamaha XMax vai bem tanto na cidade quanto na estrada

O Yamaha TMax 560 é semelhante ao TMax 530 que já existia no exterior. Entretanto, a novidade chega com diferenças visuais. Entre elas, os piscas dianteiros são menores e com lâmpada de LED. O farol tem a mesma forma, mas com 4 LEDs ao todo. O design da traseira é diferente e confere uma aparência mais esportiva. A lanterna traseira, que é uma nova unidade de LED, cria um formato de T. As linhas das laterais do TMax 560 também ganham silhuetas mais fluidas, que passam a sensação de movimento.

LEIA MAIS: Nova Yamaha Tracer 700 é revelada e promete condução mais refinada

Mais equipamentos e novidades

Yamaha
Divulgação
A proposta dos projetistas foi de conferir certa esportividade ao modelo. Não só no visual, mas também na dirigibilidade

Existem duas versões do scooter da Yamaha : Standard e Tech Max. Este último adiciona equipamentos como controle de cruzeiro, parabrisa dianteiro ajustável eletronicamente, assento aquecido e um aplicativo onde o piloto acessa o sistema GPS e funções como relatórios de viagem, alarme de velocidade e ainda pode acessar o telefone celular.

É oferecida apenas na cor Metálica Cinza Azulada Matte, no modelo padrão, e nas cores cinza esverdeado fosco e cinza escuro fosco, no modelo de topo. De série, vem com um pacote eletrônico que dispõem de um acelerador eletrônico que oferece dois modos de pilotagem e controle de tração.

LEIA MAIS: Yamaha MT-03 surge renovada e com mais tecnologia para a linha 2021

O TMax 560 tem um chassi de viga dupla de alumínio com o motor ancorado — como nas motocicletas — e a transmissão final é por correia dentada. Ainda quanto ao motor, este tem dois cilindros paralelos com novos pistões forjados para chegar nas 560 cilindradas, bem como novas bielas, reprojetadas para proporcionar um desempenho superior, a partir de um aumento de 3,5% de potência e 6% do torque.

Ao todo, produz 48 cv e 5,6 kgfm. Válvulas de admissão maiores, novos bicos injetores de 12 furos, câmara de combustão com novo design e novo escapamento com dois catalisadores enquadraram o motor nas últimas normas européias de emissão de poluentes.

Devemos aguardar a confirmação do retorno da Yamaha TMax 560 ao Brasil. O scooter já vendeu no mercado brasileiro, de 2014 até 2017, até sua importação oficial ter se tornado inviável. Enquanto não vem, é possível encontrá-lo nos classificados por preços a partir de R$ 35 mil.

    Veja Também

      Mostrar mais